O apresentador Marcelo Rezende, assim como o Steve Jobs foram, lamentavelmente, acometidos de uma neoplasia (câncer) no pâncreas. Certa vez, há muito tempo, uma grande patologista do Rio de Janeiro foi entrevistada no programa de TV do Jô Soares, na época era o ‘’Jô Soares Onze e Meia’’. Uma afirmação da médica deixou o apresentador desconcertado e houve um certo mal-estar na entrevista. Foi quando ela disse que todos nós morreríamos do câncer, a partir do fato de que as pessoas estavam vivendo mais, e essa morte seria, então, uma consequência da vida longa.

Passado tanto tempo e o que vemos é que a médica tinha razão. O câncer é hoje uma das maiores causar de morte, perde só para as doenças das artérias.

Publicidade
Publicidade

Ao mesmo tempo, a expectativa de vida no Brasil deu um salto fenomenal, para algo em torno de 73 anos.

A iniciativa do Marcelo Rezende de abraçar a terapia alternativa para o cuidado no câncer pode parecer absurda, mas não é, dado ao fato que o tratamento quimioterápico ou pela radioterapia é deveras agressivo na maioria dos casos, não em todos, e conduz mais ao dano da saúde do que ao alívio dos sintomas. Em poucos tipos de câncer a terapia química ou radiativa é capaz de curar o enfermo.

Vemos muita gente, incluindo o Marcelo Resende, buscar um tratamento alternativo, um cuidado onde o objetivo principal é o bem estar físico e mental. Terapias substitutivas com foco no alivio da dor física e psicológica, do afeto bom, da dieta com sabor de fogão de casa, do colchão conhecido de longa data, e em primeiro lugar da proximidade dos familiares, suas vozes e o aroma das pessoas de casa.

Publicidade

São esses excelentes remédios e a oração de qualquer credo que podem produzir bons resultados, não é só na matéria, a alma fica mais leve.

Dever ser assim a melhor e única forma de ir embora, sem angústia ou medo, sem o pavor de um quarto de hospital frio, abandonado por todos, deveríamos todos nós ficar longe aqueles procedimentos insuportáveis de banho no leito, soro no braço ou pior, que não passam nestes casos de atitudes de uma medicina fútil e comercial.

Todos estão condenados, desde o momento em que nascemos, a grande glória da vida, estar nela e assumir toda a sua grandeza, participar da grandeza da vida, inclusive entendendo que ela acaba.

O cuidado de um pelo outro é o sinônimo de ser humano, de serem homem e mulher neste mundo com caridade e bom afeto. É dessa forma que legaremos um futuro muito melhor, a ciência médica faz milagres, mas não é divina, nem promete vida eterna.

Marcelo Rezende, tudo de bom para você. #cancer #MarceloRezende #Medicina alternativa