Não resta a menor dúvida de que o Brasil passa por um dos seus piores momentos políticos e econômicos desde que se tornou uma República; sendo que ocorre a divisão explícita da sociedade brasileira em torno dos representantes da política ou de direita ou de ideologia esquerdista.

Por outro lado, o contexto adverso em questão não pode justificar por si só, ou ao menos não deveria, questões éticas profundas, tais como: por pior que esteja a situação, isso não é um fator totalmente determinante para que um jovem se torne bandido ou também o impasse de que se a sociedade pode ou não fazer justiça com as próprias mãos, ou de que os fins justificam os meios.

Publicidade
Publicidade

Enfim, um acontecimento de violência que veio à tona no sábado (10), na região do ABC de São Paulo, teria tudo para ser somente mais um dado estatístico; porém, se deu que o caso em questão acabou ganhando a web e se tornou um ponto de discordância e discussão sobre os reais valores da sociedade brasileira e do papel que as autoridades, família e polícia têm em relação aos cidadãos.

Trata-se de uma #Tatuagem feita a contragosto na testa de um jovem de 17 anos de idade, cuja inscrição era a seguinte frase: "#Eu sou ladrão e vacilão". Tudo teve início em 31 de maio, quando o adolescente acabou desaparecendo de casa para depois ser finalmente encontrado por seus amigos caminhando meio que desnorteado no último sábado à tarde, na conhecida Estrada dos Casa, na cidade de São Bernardo do Campo.

Publicidade

A tatuagem foi feita no garoto porque ele foi o principal suspeito de ter roubado uma bicicleta de um portador de deficiência que não tem uma perna.

As pessoas mais próximas do jovem não perderam tempo e logo trataram de promover uma campanha, mobilizando os internautas por meio das redes sociais, a fim de arrecadar o valor de R$ 15 mil, de modo que a frase tatuada na testa do rapaz possa ser removida através de intervenção médica especializada. Em pouco menos de 24 horas a ação já tinha conseguido arrecadar a quantia de R$ 11,5 mil.

A vítima, depois de ter sido localizada, foi conduzida ao 3º Distrito Policial de São Bernardo do Campo para prestar o depoimento e lavrar o boletim de ocorrência. Neste momento, o mesmo se encontra abrigado dentro da casa de seus familiares.

Os acusados de fazer a tatuagem que está dando o que falar são Ronildo Moreira de Araujo, que tem 29 anos, e o amigo, Maycon Wesley Carvalho dos Reis, de 27 anos. Entretanto, vale frisar que o garoto tatuado continua negando que tenha roubado a bicicleta, alvo da discórdia.

Neste momento, a dupla de tatuadores está presa na mesma cidade do ABC; sendo que chegaram a divulgar o vídeo da tortura na internet.

E quanto a você, o que pensa deste assunto, acredita ou não que é válido se fazer “justiça” com as próprias mãos? Não deixe de registrar a sua opinião no espaço abaixo para comentários. #Crime