O preconceito existe em diversas ramificações. As pessoas não estão acostumadas a aceitar o que elas não consideram ‘normal’.

Até aí não seria problema se não aceitar não fosse, nesses casos, sinônimos de desrespeitar.

Por conta disso, algumas pessoas, vítimas de preconceito se manifestaram no Dia dos Namorados para falar de como são felizes com o que não é tão bem aceito socialmente e, a arma que cada um dos casais usa é uma só: o amor.

O jornal Extra, em sua página do Facebook, mostrou todo o sucesso que uma das dançarinas de Anitta vem fazendo, após o clipe da música ‘Paradinha’. O nome da dançarina é Thais Carla e ela já frequentou também o programa ‘Legendários’, de Marcos Mion.

Publicidade
Publicidade

Thais agora é integrante oficial do corpo de dançarinas de Anitta. A loira pesa 140 Kg e namora um homem negro que possui um corpo ‘fitness’, o fotógrafo Israel Reis.

Segundo Thais, ambos enfrentam preconceito no dia a dia, mas também encontram aceitação por parte de outras pessoas que o sofrem.

Você pode assistir ao relato de Thais Carla, abaixo:

Pois bem, inspirados em seu relato, vários casais também deram seus depoimentos através de suas histórias de vida.

Bárbara Araújo é uma dessas pessoas. Ela diz que pelo noivo ser negro, muitas pessoas olham de maneira ‘diferente’ para eles, mas também vê olhares de admiração por parte de outros homens negros, que possivelmente veem no noivo uma inspiração. Bárbara ainda afirma que encontra muita gente desprovida de preconceito por aí. O que é ótimo saber, não é?

Depois de assistir ao vídeo de Thaís, outra leitora também se manifestou dizendo se ver no vídeo.

Publicidade

Ela diz que é negra e é gorda e, pelo fato de seu marido ser branco e magro, as pessoas costumam se incomodar bastante.

Kluwen Deizy também relatou sua história. Ela forma par com alguém extremamente diferente dela. Diz que é negra e magra, e seu marido é branco e gordo, além disso, ela é brasileira e ele alemão. O que os mantêm juntos? O #amor! Ela pede que todos sejam felizes.

Outras leitoras também se manifestaram dizendo que o amor rompe as barreiras do preconceito e convive feliz com as diferenças.

Famosos

A cantora Ana Carolina também se manifestou nesse dia 12. Naturalmente que o assunto maior foi o amor e, Ana, sempre poética, chegou a afirmar que devemos cantar numa mesma voz “a canção do amor e que ela abafe o som do preconceito”.

Qual é a sua opinião sobre o assunto?

Por que as diferenças mexem tanto com as pessoas a ponto de nutrirem preconceito e se manifestarem de maneira tão pungente a respeito de algo com o qual não desejam conviver?

Como você encara o preconceito? Você é vítima dele no seu dia a dia ou é preconceituoso?

A plataforma Blasting News é a favor do debate saudável, portanto, deixe sua opinião nos comentários abaixo para que outros possam saber como você pensa. #precon #Racismo