Por razões óbvias, o papa, quem quer que seja, atrai atenção sempre que se manifesta. E o pontificado de Francisco, o primeiro papa sul-americano vem sendo marcado por declarações particularmente incisivas em defesa dos direitos humanos, da paz, dos refugiados, de uma distribuição de renda e oportunidade mais equitativa e de um cuidado maior com o meio ambiente. As intervenções do papa chegaram a atrair críticas da direita americana, que chegou a acusá-lo de socialista, e do próprio presidente dos Estados Unidos. Donald Trump lembrou que o Vaticano pode ser alvo do terrorismo de radicais islâmicos e disse que o #Papa Francisco deveria apoiar sua condução da Guerra ao Terror.

Publicidade
Publicidade

Enfim, algumas das observações do papa são previsões sobre o rumo que o mundo vai tomar - embora elas possam ser "apenas" as opiniões de uma pessoa obviamente inteligente e cheia de boas intenções, não dá para descartar a possibilidade de que elas sejam fruto de profecias. Afinal, não custa lembrar: para os católicos, o papa é o sucessor de São Pedro, líder dos Apóstolos, e o representante máximo de Deus na Terra. A seguir, o que o Papa Francisco tem dito sobre o futuro imediato da Terra (infelizmente, as perspectivas não parecem boas e parece que as coisas vão piorar antes de melhorar - se é que vão melhorar), especialmente o que resta deste ano de 2017:

1 - Economia

A fraqueza da economia mundial desde 2008 ajudou a eleger Obama e, mais recentemente, Donald Trump, além de enfraquecer a demanda internacional por produtos brasileiros e ajudar a atirar Dilma para fora do Palácio do Planalto.

Publicidade

Infelizmente, segundo o Papa Francisco, a economia deverá permanecer fraca ainda por um bom tempo, o deverá causar ainda mais sofrimento humano e instabilidade política.

2 - Meio Ambiente

As intervenções do papa nas discussões públicas sobre o meio ambiente, especialmente a questão do Aquecimento Global, deixam entrever que, por mais que sua Santidade pregue um modo de vida menos consumista, o papa não acredita que essa mudança de comportamento vá acontecer logo. O resultado da demora em adotar uma postura mais responsável com relação aos recursos naturais da Terra e os limites da agressão que o planeta pode suportar poderá ser um conjunto de desastres naturais sem precedentes tanto em intensidade quanto em frequência.

3 - Radicalismo religioso

O Papa Francisco não tem hesitado em condenar veementemente toda violência e opressão praticadas em nome de qualquer religião além de se solidarizar com as vítimas e seus entes queridos. As atrocidades cometidas pelo Estado Islâmico no Oriente Médio (que incluem tortura, escravidão, abuso sexual e assassinatos de dissidentes) e por seus agentes terroristas fora da região, tem sido especialmente criticadas pelo Papa, que acha, que infelizmente tão cedo a situação não melhorará e talvez seja preciso que os países ocidentais ajam com mais vigor no combate aos movimentos radicais e a seus apoiadores.

Publicidade

4 - Estados Unidos

O Papa Francisco já deixou claro que não simpatiza com a plataforma populista de direita com que Trump foi eleito. Na foto que tirou ao lado do presidente estadunidense, o geralmente sorridente Francisco estava atipicamente sisudo. Parece óbvio, por tudo que o papa disse desde quanto Trump era apenas um candidato ridicularizado e aparentemente condenado à derrota, que ele acredita sinceramente que o americano e seu plano de deportar imigrantes ilegais e construir um muro na fronteira com o México trarão mais instabilidade ao mundo. #Religião