Quando encontramos alguém para estarmos juntos, ficamos tão felizes, não é mesmo? É essa pessoa que queremos passar toda nossa vida, é com ela que queremos estar a todo o momento.

A felicidade nos sorrir, vemos todas as coisas de um modo diferente, tudo é mais interessante, tudo é mais especial. É como se vivêssemos um conto de fada. Sim, vivemos de um modo diferente, como se tudo fosse e dependesse somente do #Amor que encontramos.

E assim, começamos a namorar, não só por que a pessoa é bonita, mas porque, para nós, ela tem todas as qualidades que gostaríamos que ela tivesse e essas qualidades são aumentadas mil vezes. Sim, exageramos muito porque vemos desse jeito.

Publicidade
Publicidade

Ela não é mais bonita, ela é linda, não é inteligente, é inteligentíssima, não gentil é a mais gentil que conhecemos, não é mais alguém perdida no mundo, é o amor que tanto procuramos que agora foi encontrado.

Todos os defeitos são superados por esse amor, mesmo que a pessoa seja pão dura, egoísta, ciumenta, estressada, feia, irritante, falsa e até mesmo violenta, não conseguimos ver nada disso! Por isso, a famosa frase: “o amor é cego!” Sim, ele é cego, surdo e mudo! Porque todos os nossos sentidos são afetados por ele.

Um vive em prol do outro, não vivemos para nós mesmos. Sempre um querendo agradar o outro. A nossa vontade já não é o centro de tudo, tudo gira em torno do amor de nossa vida.

Aí, começamos a projetar um futuro brilhante. Sim, já encontramos o principal, agora sonhamos com o casamento e com os nossos filhos! Tudo em perfeita harmonia.

Publicidade

Chega o grande dia! Como você está feliz, como a pessoa está linda! Convidamos todos os nossos amigos para esse dia, um dos dias mais feliz da nossa vida!

E começamos outra fase da nossa vida, em que nos primeiros anos ainda temos a mágica, ainda levamos flores, somos falamos e agimos em prol do outro, andamos de mãos dadas, respiramos o amor que vivemos.

Quando de repente tudo se vira ao avesso! Sim, como se a mágica acabasse, já não somos mais importantes, já começamos a ver todos os erros e defeitos da pessoa, assim como ela vê os nossos.

O egoísmo começa a florescer, começamos a ver que nós somos mais importantes do que nosso conjugue, e por outro lado o conjugue também, Aí, tudo começa a ir por água abaixo, à beira do fim.

O sonho, então, começa a virar pesadelo, o príncipe torna-se sapo, a princesa transforma-se em dragão! Ninguém se entende! E o amor que os uniu, onde está?

A rotina acaba detonando a felicidade e junto com o egoísmo, tanto de um como do outro, as brigas começam! É já não lutam um pelo outro e sim um com o outro.

Publicidade

Como se fosse um luta do MMA, que o objetivo é eliminar o oponente. Fight!

Precisamos nessa hora resgatar o namoro, sim! Porque ainda existe amor, embora pareça que não! Para isso, deixemos de lado o nosso ego, as coisas que ferem um ao outro! E de quem é a culpa? Quem foi que errou? O que fazer? Alguns, vão dar conselhos: É só procurar outra pessoa. Outros, não! continue assim mesmo, salve seu relacionamento.

Nessa hora todo mundo tem a resposta na ponta da língua, todos sabem o que devemos fazer! Não é assim que acontece?

Alguns dizem: o culpado foi você! Outros que foi a outra pessoa e assim, como se fosse times opostos, recrutamos torcedores para falar mal do outro e apostar em nós!

A saída, de tudo isso existe? Qual seria, então? Primeiro, devemos entender que o casamento não é um certificado de posse. Que os meus interesses são importantes, mas que tem que haver consenso de ambas as partes. Que precisamos conversar, entender um ao outro, mesmo que esse entendimento não seja o nosso. Que mesmo tendo pontos de vista diferentes, não preciso brigar para que o meu seja atendido e vice-versa.

Que em determinada situação, cada um tem sua visão que precisa ser respeitada e não aceita! Que essas foram as pequenas coisas que aconteciam no namoro.

E agora, pergunto: onde esta o amor? Sim, perceberam? Ele está muito próximo de nós! Ele ainda existe! Ele está nas pequenas coisas que fazíamos quando estávamos namorando. Está nas coisas mais simples! Está no respeito, muito mais do que no aceitar o que o outro quer.

Não precisamos buscar em outro lugar! Nem mesmo em outra pessoa! Há não ser que o egoísmo não dê mais espaço para o amor. #vida a dois #Relacionamento