O ano é 2017. O século é XXI. Ainda há polêmica sobre o #Feminismo. Muitos ainda não entendem o significado de feminismo e acham que ele carrega deias absurdas. Os chamam de "loucos" (e as vezes um pouco pior que isso) os adeptos e adeptas ao movimento. São tantas as ideias e vertentes do feminismo que chegamos a ficar bem confusos a respeito. Então, vamos tentar entender de forma geral o que significa o feminismo.

Partindo da definição teórica clássica, o feminismo #luta pelo reconhecimento do papel das mulheres na sociedade, de forma justa, garantindo a elas os seus direitos. E assim tem sido por vários anos. Se este não fosse um movimento tão importante e expressivo, talvez muitas mulheres não estariam sequer vivas.

Publicidade
Publicidade

Mas, na prática, o feminismo por vezes vem arrastando multidões de mulheres, dotadas de uma atitude mais agressiva em busca desses direitos e já é comum ver mulheres tirando os sutiãs, deixando de se depilar ou gritando pela legalização do aborto em consequência de algumas vertentes. Tudo isso assusta grande parte da população convencional.

Embora o feminismo seja um movimento de valor expressivo e importante, existe uma regra geral que deve ser imposta não somente neste movimento, mas sem dúvida alguma em todos os outros. Digamos que isso deveria ser implantando na mente humana em geral: o respeito.

Tudo se trata de respeito. Todas as relações ficam mais fáceis a partir deste princípio. O fato de não gostar de algo não nos permite modificá-lo de acordo com o nosso querer. Cada um tem o dom de decidir o que quer fazer e como agir para que se sinta bem em todos os sentidos.

Publicidade

A partir do momento em que cada um se conscientizar de que tudo na vida se trata de respeitar o espaço e a opinião alheia, tudo pode se tornar no mínimo 80% mais fácil. A imposição de padrões e estereótipos leva a sociedade à ignorância total. Não gostar de algo é natural, assim como não gostar de determinada refeição, doce ou vestimenta.

Mas, respeitar as escolhas de cada pessoa é primordial. A partir do momento em que a escolha do outro não afeta o próximo, não há motivo algum para julgar as escolhas, modo de vida, relacionamentos, práticas e quaisquer outras coisas.

Vale a pena aprender: o respeito é a chave para relações melhores e, consequentemente, para um mundo melhor. #marchadasmulheres