Publicidade
Publicidade

Qual o valor que você quer receber quando se aposentar? Se você for como a média dos brasileiros, provavelmente receberá cerca de R$ 1.200 por mês, quando já estiver velhinho. Esse é o valor médio da aposentadoria no Brasil. Mas isso não vale para todo mundo. O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva é uma exceção. Lula tem apenas em fundos de previdência privada do Banco do Brasil cerca de R$ 9 milhões. Entretanto, o líder petista não vai poder pôr a mão nesse dinheiro tão cedo (e talvez nunca mais). Nesta quinta-feira (20), o Banco do Brasil bloqueou o acesso do ex-presidente ao dinheiro de sua aposentadoria.

O bloqueio do valor foi ordenado pelo juiz federal Sérgio Moro, o mesmo que, há alguns dias, julgou o ex-presidente culpado de vários crimes.

Publicidade

A intenção de Sérgio Moro com o bloqueio é garantir que Lula pague as multas a que foi condenado. Uma curiosidade é que o montante de R$ 9 milhões foi investido 100% em uma única operação realizada no dia 6 de junho de 2014.

Essa é apenas uma parte da fortuna do ex-presidente que se tornou indisponível. Chamado de "pai dos pobres" pelos seus correligionários, o antigo torneiro mecânico e líder sindical teve apreendidos ainda, nesta semana, três apartamentos, um terreno e dois carros. Nesses casos a intenção de Sérgio Moro é evitar que o petista se desfaça dos bens, venda-os ou os transfira para parentes para enganar a Justiça.

Crimes cometidos por Lula

Luiz Inácio Lula da Silva, candidato a presidente em 2018, foi condenado por #Corrupção passiva (quando um funcionário público recebe benefícios ilegais por causa do cargo que ocupa).

Publicidade

O político recebeu da empreiteira OAS uma cobertura tríplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. O imóvel [VIDEO] foi dado como um pagamento em troca de vantagens dada à OAS nos contratos da Petrobras.

O juiz Sérgio Moro chama o apartamento de "produto de crime de corrupção e de lavagem de dinheiro". O valor da futura venda do apartamento será totalmente destinado à Petrobras.

Lula se defende

Os advogados do réu já começam a se movimentar para reverter a decisão da Justiça. De acordo com eles, a indisponibilidade dos bens é ilegal e abusiva. A assessoria de imprensa do ex-presidente afirma que o Ministério Público não tem poder para tomar essa decisão porque a Petrobras é uma empresa de economia mista; os bens bloqueados foram obtidos de forma lícita e que não há qualquer indício de que Lula pretende dilapidar seu patrimônio. Assinam a nota os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins.