O Brasil vive seus piores momento. Alto número de desempregos, crise econômica e grande número de pessoas relacionadas aos cargos públicos envolvidas em atos de #Corrupção. Isto está deixando o país em maus lenções em todos os aspectos, mas principalmente em relação às questões econômicas.

A conhecida Operação Lava Jato desmanchou em parte uma exacerbante organização envolvendo políticos do Brasil. Diante das várias delações premiadas cedidas à polícia federal, aos poucos foram surgindo evidências cabíveis. Além do mais foram também colocados na mídia vídeos, gravações destes atos ilícitos praticados pelos governantes e parlamentares do país.

Publicidade
Publicidade

A delação dos presidentes de uma das maiores empresas do país a JBS jogou para o alto mais corrupção, agora com fortes evidências da participação do então presidente Michel Temer.

Michel Temer agora corre um grande risco de ser investigado e sofrer o processo de impeachment. Sua investigação será votada nesta quarta-feira, dia 02 de agosto. Já se torna quase uma certeza que Michel Temer se sairá mais uma vez ileso, de mais esta situação, afinal o então presidente sabe muito bem recompensar quem está do seu lado.

Em relação a oposição, acredita-se que não terá muitas chances sobre esta ação envolvendo a investigação de Michel Temer, pois recentemente a pesquisa comanda pelo jornal o globo afirma que a oposição não tem muitas condições de ganhar esta ação, afinal são muitos os parlamentares aliados ao então presidente Temer.

Publicidade

Como a população convive com toda esta situação

Para o cidadão, brasileiro toda a situação não estar sendo fácil, com todos estes escândalos envolvendo políticos do Brasil, a população sequer terá uma vasta e ampla opção de candidatos honestos para as eleições de 2018, raras serão as exceções.

Fato este que se Temer não for investigado fica mais evidenciado que vivemos momentos políticos voltados para o próprio umbigo, pois afinal Michel Temer é o primeiro presidente da história deste país que é acusado de crime comum e o primeiro presidente da república a ter o menor índice de popularidade do país, ou seja, a população não demostra satisfação em tê-lo como presidente do Brasil.

Mesmo com o baixo índice de popularidade, Temer insiste em ficar à frente do governo. Parlamentares deveriam neste momento ficar ao lado do povo e exigir a investigação do presidente, afinal foi o povo quem os colocou lá para os representar, mas o que realmente ocorre é totalmente o contrário parlamentares não param para escutar o povo, e ficam em sua grande maioria a favor do governo corrupto.

Esta é então a triste realidade do povo brasileiro ironicamente "coitados", que convivem atualmente com o pensamento de quem será o próximo a sair na lista de corruptos da vez. #Eleições diretas #Justiça