É difícil explicar as manifestações de um povo e sua participação nas atividades políticas de uma nação. Enquanto em outros lugares pelo mundo a população cobra de seus governantes e até incita-se contra eles, como aconteceu a pouco tempo no Paraguai, na Coréia do Sul e em tantos outros lugares que as pessoas fazem valer sua importância no contexto social.

No Brasil, a coisa parece acontecer de forma inversa. São os governantes que mandam e desmandam. Corrompem, são corrompidos, assaltam os cofres públicos. aumentam impostos e o povo brasileiro mantém-se inepto, passivo e omisso. Não se veem mais milhões de pessoas nas ruas, como aconteceu nas épocas dos impeachments de Fernando Collor de Mello e de Dilma Roussef.

Publicidade
Publicidade

Não se vê o povo nas ruas manifestando-se contra os impostos excessivos e abusivos. Não se v~e o povo lutando contra reformas que apenas privilegiam poderosos, tanto políticos quanto empresários.

Pode-se refletir sobre essas situações constrangedoras para um povo digno e trabalhador, talvez se possa entender que o povo espera para dar uma resposta pacífica e polidamente #Política nas próximas eleições que acontecem em outubro de 2018, subtraindo da política uma das piores composições de colegiado, tanto no Senado como na Câmara de Deputados. Esta parecer ser a única resposta plausível para definir a omissão do povo brasileiro.

No entanto, tendo em vista todos os acontecimentos que são noticiados pela imprensa dia após dia, quando chegar as eleições de 2018 não haverá mais nada que se possa fazer, uma vez que, se não houver contestações e manifestações populares, que é a unica coisa que assusta os políticos, a classe soberana de Brasília dará um jeito de reeleger todos aqueles que, vamos dizer assim, "estão com o nome sujo junto ao povo".

Publicidade

O povo deve lembrar que as instituições brasileiras, sejam elas: judiciário, legislativo e executivo têm um só objetivo, manter o poder. Manter corruptos e corruptores acima da lei. Acima do ordem e acima do povo brasileiro.

Já está na hora de mostrar que as coisas não podem e não devem ser assim. Afinal de contas o poder emana do povo e não está acima dele. Assim sendo a omissão é uma fraqueza que não deve preceder à vontade de cidadãos dignos que lutam desesperadamente todos os dias para subsistirem, para sobreviver às avalanches de indignidades que são determinadas por governantes desacreditados e corruptos que desejam, de forma imediata, livrar-se de acusações abarrotadas de provas, que certamente, num país em que o judiciário fosse corretamente político, os levaria a cumprir penas de vários anos atrás das grades.

Onde está o povo brasileiro? #governo federal #Justiça