As crianças sentadas ao chão, com olhos brilhantes e aquele sorriso discreto e encantador que só elas possuem, ansiosas para que o pai começasse logo a contar suas histórias. Sim, assim era as noites das famílias há 50 anos atrás. Naquele tempo não exista #Tecnologia como há hoje. No máximo, um radinho movido a pilha.

Os homens trabalhavam o dia todo, enquanto as mulheres ficavam em casa cuidando do lar e dos filhos. Apesar de todos os desafios que enfrentavam na época, as famílias eram extremamente unidas e felizes.

Agora visualize a seguinte cena: o pai chega em casa, extremamente cansado por mais um dia estressante de trabalho, se joga no sofá e por lá permanece.

Publicidade
Publicidade

A mãe não menos cansada, está na cozinha a preparar o jantar. Ela também trabalha fora, pois nos tempos de hoje, na maioria das famílias, apenas o salário do homem não basta para manter a casa.

Ela está exausta como ele, ou até mais.

A filha adolescente está em seu quarto, conectada as suas redes sociais. Para ela essa é a única coisa que importa.

Seu irmão ao lado, em seu quarto, tem seus olhos vidrados em seu jogo favorito de vídeo game.

Cada um come a hora que lhe dá fome. Depois deitam e dormem. E assim se repetem os dias.

Infelizmente, essa tem sido a realidade da maioria das famílias hoje. Os pais não tem passado tempo com os filhos.

Dizem em suas esfarrapadas desculpas que não tem tempo.

Para compensá-los de suas ausências constantes, os enchem de presentes tecnológicos como se isso fosse substituir a falta de carinho e atenção.

Publicidade

Isso faz o contrário, os distanciam ainda mais.

Não estou querendo dizer aqui que a tecnologia é ruim. Pelo contrário, ela é excelente e possui inúmeros benefícios. O computador, por exemplo, foi criado para armazenar dados e informações e se tornou uma ferramenta indispensável no dia a dia das pessoas.

Outro exemplo claro de seus benefícios é na área da medicina, onde a tecnologia trouxe aparelhos de última geração que são capazes de identificar doenças que outrora não era possível de ser identificadas.

E a lista não para por aí. São infinitos os benefícios da tecnologia na vida do ser humano.

O ponto em questão é: a tecnologia será a nossa refém ou nós seremos refém dela?

Precisamos ter em mente que a nossa #Família é o nosso bem mais precioso em nossa vida. Por isso, precisamos dedicar tempo a ela.

Que tal fazer o uso da tecnologia em conjunto? Jogar jogos de vídeo game, assisti a filmes juntos, ouvir música, acessar às redes sociais. Essas tarefas podem ser feitas em família.

Acredito que hoje os afazeres tomam muito tempo de nossas vidas, mas se pararmos para pensar, há 50 anos, as pessoas daquela época também eram ocupadas e atarefadas. O diferencial delas, especialmente dos pais, é que o pouco tempo que tinham com seus filhos usavam de maneira sábia.

Pequenos gestos, como um sorriso, um carinho, um elogio ou uma palavra meiga, fazem a vida ser muito mais agradável e o seu lar um doce lar! #Relacionamentos