Atualmente, o estado do Rio de Janeiro vive em um situação caótica quase que geral. Muitos roubos (do alto e do baixo escalão), mortes, assaltos, violência. O povo carioca não aguenta mais passar por tantos obstáculos em seu dia a dia. Tranquilidade e paz parecem ser alvos inatingíveis.

Observando uma região específica, a Baixada Fluminense, são inúmeros pontos de tráfico de drogas espalhados pelas cidades, que fazem com que trabalhadores, às vezes muito cedo, em busca de seu sustento, sejam obrigados a passar por situações constrangedoras, como, por exemplo, passar em meio a usuários de drogas totalmente inebriados, correndo o risco de serem agredidos ou assaltados, sem contar com o fato de correr perigo constante em meio a operações e trocas de tiros repentinas.

Publicidade
Publicidade

Até quando passaremos por esse tipo de situação? Até quando durará essa guerra? Infelizmente, não se sabe. Mas, a partir da indignação com toda essa situação, podemos tentar exercer algumas lições, tendo como a principal o respeito ao próximo, também com a instrução da nova geração, que é nossa esperança de um futuro melhor.

A conscientização de nossos jovens e crianças a seguirem exemplos de sucesso, batalhar pelo bem e dizer não às drogas, sempre, é o início de uma futura nação inteligente e bem resolvida. Deixar de lado os preconceitos, aprender com o próximo, amar, respeitar, cultivar a caridade, são características que se promovidas com empenho, gerarão resultado não só na geração que está se formando, mas também na atual. É de extrema importância criar programas de conscientização para a exclusão do preconceito, da violência e das drogas no #Rio de Janeiro, pois estes estão levando o nosso estado a situações deploráveis que desgastam os habitantes e denigrem a imagem da Cidade Maravilhosa.

Publicidade

Com a corrupção que se espalha por nosso estado, nós, enquanto indivíduos, temos pouco a fazer. Ou pelo menos achamos que temos. O que fazer então? Comece criando hábitos positivos em seu lar, ensinando a seus filhos e a si mesmo o quão bom é ser pacífico e educado.

Defenda as boas causas e ignore as ruins, converse com parentes e amigos sobre a importância de se afastar das coisas que tem destruído nosso lar, faça do seu dia a dia um exercício de fé e amor, doe, respeite, ame, cuide, seja intenso e feliz, pois através de cada indivíduo conseguiremos formar uma corrente de paz e amor em prol da salvação do nosso querido Rio de Janeiro. #RioPedePaz