Você já deve ter percebido que o modo como a #Disney constrói suas protagonistas femininas está mudando. As primeiras princesas de suas animações mostravam-se frágeis e dependentes, sempre aguardando seu príncipe encantado para as salvar. Após algum tempo, porém, a Disney resolveu investir nas ''princesas-heroínas'' começando com Mulan e chegando a Merida, Elsa e Moana.

Esta nova maneira de representar as personagens femininas surgiu da percepção de que o mundo também estava mudando e de que a luta pela igualdade de gêneros estava cada vez presente em nossa realidade, de modo que o esteriótipo da ''princesa frágil'' já não servia para representar a mulher atual.

Publicidade
Publicidade

Depois das ''princesas-heroínas'', a Disney pode finalmente estar dando um passo rumo a representatividade homossexual.

Ron Clements e John Musker, diretores da animação Moana, afirmam que a próxima princesa Disney poderá ''entrar em um território jamais encontrado pela franquia'': a empresa pretende lançar sua primeira produção protagonizada por uma princesa lésbica.

Em entrevista ao portal Huffington Post, Musker e Clements afirmam que esta nova produção da Disney será lançada já em 2018, e que ''as possibilidades neste momento estão bastante abertas para uma nova princesa LGBT''.

Este seria, é claro, um passo enorme e revolucionário para a Disney, que sempre foi conhecida por seu conservadorismo e por seus conceitos ''tradicionais'' de família e relacionamentos.

Nas redes sociais, internautas discutem se um filme com uma princesa lésbica seria apropriado para crianças.

Publicidade

Como não existe sexo ou referências sexuais em qualquer filme da Disney, mesmo aqueles protagonizados por casais heterossexuais, não existem razões para crer que a nova animação da Disney possa ser inadequada para as crianças.

O amor heterossexual é a base de quase todos os filmes da empresa o que, de forma alguma, os torna menos ''familiares'', de modo que alguns internautas e portais, como o Hypeness, afirmam que o fato deste amor ser representado de forma hetero ou homossexual em nada afetaria o modo como as crianças vivenciam a narrativa e constroem valores a partir dela. Para estes, uma princesa LGBT seria uma ótima forma de promover a igualdade e dissolver os preconceitos.

Vale lembrar que, recentemente, a Disney gerou polêmica no mundo todo ao declarar que o personagem LeFou, da versão live-action de ''A Bela e a Fera'', teria uma cena dedicada à revelação de que ele seria homossexual.

Por enquanto, a Disney não deu mais detalhes sobre a nova animação.

E você, o que acha sobre este assunto?

Deixe sua #Opinião nos comentários. #Cinema