Já mostramos aqui neste portal de notícias diversos casos envolvendo o mundo evangélico e que acabaram se tornando uma verdadeira #Polêmica, causando conflitos, dividindo opiniões e pensamentos. Desta vez que tem ganhado repercussão é o pastor #Silas Malafaia, conhecido por estar entre os pastores mais polêmicos do Brasil. Ele chama atenção ao se posicionar sobre os mais variados temas, principalmente quando fala de assuntos que envolve o meio evangélico em geral.

O pastor escreveu em um artigo postado no seu site pessoal, sobre o que ele acredita, quando se refere a prática de sexo oral e anal, além de comentar com “base bíblica” se é aprovado ou não diante de Deus.

Publicidade
Publicidade

O artigo não precisou de muito tempo para se tornar uma verdadeira polêmica no meio evangélico, pois, com suas palavras, Malafaia afirmou que o sexo anal e oral não fazem parte das práticas proibidas descritas nas Sagradas Escrituras (Bíblia). O pastor deixou claro que as escrituras não deixam um normativo a esse respeito, por isso, o assunto deve ser tratado como mais uma opção do casal.

Quando falou sobre o sexo oral, Malafaia só confirmou o que já é pregado por outros líderes evangélicos, alegando não encontrar texto na Bíblia que venha mostrar ser proibida ou não a prática para um casal. Sobre o sexo anal, o pastor afirmou que, embora não se encontre nenhuma base bíblica para que esse ato seja condenado, a prática deve ser exclusivamente discutida pelo casal, pois tudo vai depender dos princípios básicos da intimidade conjugal.

Publicidade

“O casal tem que aprovar, deve haver um consentimento mútuo”, afirmou.

“Não existe, em hipótese alguma, uma descrição na bíblia, que fale a respeito do sexo oral, aliás, esse assunto sequer é abordado. Quanto ao sexo anal, também não existe base que condene essa prática. Há pregadores que condenam essa prática se baseando no texto bíblico de 1 Coríntios 6:10-23. Eles afirmam que o sexo anal é de total condenação porque nesse texto, o apóstolo Paulo condena a prática sodomia em geral e não apenas aos homossexuais, mas também aos heterossexuais. Na minha opinião, essa prática deve ser de decisão total do casal, nenhum pastor ou líder religioso deve ditar regras para essa questão”, descreveu o pastor Silas Malafaia.

No artigo, o pastor também afirmou sobre as práticas que a bíblia realmente condena na área sexual, mostrando textos do que, de fato, se encontram fora dos padrões exigidos por Deus para o relacionamento do casal. São proibidos, a prostituição, o homossexualismo, o adultério, a fornicação e o sexo bestial.