Publicidade
Publicidade

Escolher a melhor maneira para educar uma criança, sem dúvidas, é a parte mais complicada para os pais e responsáveis. O que mais deseja-se é que cresçam saudáveis [VIDEO] e felizes.

Para isso precisamos entender que é a partir da infância que as grandes decisões começam a acontecer e que é o momento que começamos a definir o futuro dos nossos filhos.

Dra Maria Montessori foi uma incrível pedagoga e médica italiana reponsável por desenvolver o #Método Montessori de #educação infantil. Para ela, toda criança é capaz de autocrescimento e autodesenvolvimento. A pedagoga acredita na importância da independência da criança, durante o processo de aprendizagem e desenvolvimento.

Publicidade

Ela prega a liberdade com responsabilidade, onde os pais e educadores se tornam observadores e facilitadores desse processo.

Veja abaixo 12 princípios Montessori para criarmos crianças mais calmas e felizes:

1 – Seja o exemplo: toda criança tem seu primeiro contato com o "mundo" através da convivência familiar e suas primeiras impressões sobre o que é certo ou não começam a partir daí. Portanto, atitudes calmas e amorosas por parte de seus pais serão fundamentais para a formação de crianças mais calmas e felizes.

2 – Não critique: Críticas em excesso poderão ensinar seus filhos a "julgar", portanto, evite apontar os seus erros, ao invés disso, mostre maneiras melhores para fazer a mesma coisa.

3 – Elogie sempre que julgar necessário: ao contrário da crítica o elogio sincero é capaz de ensinar as crianças a importância de valorizar as coisas e as pessoas.

Publicidade

4 – Não seja hostil: a hostilidade dos pais, seja com suas próprias crianças ou com os demais, ensinará que deve-se aprender a brigar.

5 – Não "tire sarro": Uma criança quando ridicularizada com frequência poderá se tornar tímida.

6 – Incentive sentimentos que trazem sensação de segurança: promover em seu filho sentimentos que trazem sensação de segurança o ajudará a ser mais confiante. (Por exemplo: ao invés de dizer - "não atravesse a rua sozinho que você pode ser atropelado", diga: "Sempre atravesse a rua quando estiver com um adulto, essa é a melhor forma de chegar ao outro lado bem").

7 – Preocupe-se com o ambiente: Viver em um ambiente onde é cuidado, integrado, amado e necessário, ensinará que ela pode encontrar o amor no mundo.

8 – Nunca fale mal de sua criança, independente dela estar perto ou não.

9 – Valorize-o: procure valorizar e exaltar o lado bom da sua criança, como já falamos acima, o elogio sincero tem um poder transformador.

10 – Dê-lhe atenção de verdade: esteja presente de ‘corpo e alma’, ouça o que ela tem a dizer e responda-a com respeito.

Publicidade

11 – Trate-a com respeito: quando sua criança errar corrija-a com respeito, lembre-se do que você quer atingir com essa orientação, não se limite a brigar apenas para extravazar a sua raiva e frustração.

12 – Respeite sua privacidade: lembre-se que seu filho é um ser independente [VIDEO] e deve ter a sua privacidade e vontade respeitadas, nunca o obrigue a beijar um adulto/estranho, ou a demonstrar carinho sem que ele faça de livre e espontânea vontade. Ele deve aprender a ser “educado”, cumprimentar, se despedir e agradecer, mas devemos entender que o corpo de uma criança é o seu templo de segurança.