Publicidade
Publicidade

Os institutos brasileiros de pesquisa de opinião vêm perdendo aos poucos a credibilidade na concepção do povo brasileiro. Com a facilidade que a internet trouxe de todos poderem pesquisar e analisar diversos dados diferentes, a população deixou de depender de apenas pesquisas de grandes mídias para formar sua opinião e analisar o real cenário que o país se encontra.

Uma das discrepâncias que ocorre nas pesquisas é quando elas são em relação à intenção de votos para as eleições presidenciais de 2018, onde muitas vezes o deputado federal Jair Messias Bolsonaro (Partido Social Cristão - Rio de Janeiro) [VIDEO] aparece em terceiro lugar, ficando atrás da senadora Marina Silva (Rede Sustentável - Acre), o que as pesquisas independentes discordam em maior parte, mostrando sempre o deputado federal em segundo, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Partido dos Trabalhadores), que ainda lidera nas intenções de voto, apesar de não se saber ainda se o petista irá poder se candidatar ou não, devido a sua condenação pela Operação Lava Jato, que terá seu julgamento em segunda instância realizado no dia 24 de janeiro de 2018, na cidade de Porto Alegre [VIDEO] (RS).

Publicidade

O cenário apresentado pelas pesquisas de mídia tradicional é visto com certa estranheza pelos eleitores do conservador Jair Bolsonaro e a questão é sempre levantada em suas páginas de apoiadores nas redes sociais, onde eles constantemente comparam a situação com o episódio das eleições dos Estados Unidos no ano passado, onde um dia antes das eleições ocorrerem, a mídia estava mostrando um índice de 2% de intenções de votos para o republicano Donald Trump.

Nessa quarta-feira (20), ocorreu um erro admirável, já que foi cometido pela maior empresa do Brasil quando se trata de pesquisas de opinião, não só a maior, mas também a mais tradicional e antiga, o #ibope. A pesquisa foi feita em parceria com a maior rede de comunicação do país, a Rede Globo. Na pesquisa divulgada na quarta (20), o resultado total das amostras da pesquisa totalizou 101%.

Publicidade

A pesquisa tinha como foco o índice de confiança da população brasileira em relação ao atual presidente da República, Michel #Temer (Partido do Movimento Democrático Brasileiro). Os dados divulgados foram que 90% dos entrevistados afirmaram não confiar em Temer, enquanto 9% disseram que confiam e 2% não souberam responder. Porém, ao somar todos os dados, ao invés de dar 100% que seria o referente correto na análise, a soma resulta em 101%, 1 ponto percentual a mais, mostrando claro erro cometido pelo instituto do Ibope e também pela Rede Globo.

A pesquisa foi divulgada na edição do Jornal Nacional, da Rede Globo. #Rede Globo de televisão