Em média 70 produtores do interior do estado do Rio Grande do Sul não farão mais o uso do trabalho braçal para produção diária de leite. Tal tarefa será delegada ao sistema inédito ainda no Rio Grande do Sul. A ordenha robotizada fará seus primeiros testes já no início do próximo ano, com a instalação de 12 equipamentos importados da Suécia pela Cosuel (Cooperativa dos Suinocultores de Encantado).

Serão implantados os primeiros quatro condomínios nas cidades de Nova Bréscia, Arroio do Meio, Candelária e Roca Sales. O investimento será de mais ou menos R$ 16,4 milhões, que tornará a produção de leite mais eficiente e reduzirá o problema com a falta de mão de obra.

Publicidade
Publicidade

Importante citar que esse novo sistema também reunirá informações sobre o rebanho no computador, no qual os criadores poderão ter informações completas e diárias sobre os animais.

Os dados do projeto afirmam:

- 16,4 milhões de investimento: uma compra no total de 12 equipamentos.

- 70 Produtores: número aproximado de produtores associados nos quatro condomínios.

- 1,048 Vacas: animais envolvidos no projeto e distribuídos nos condomínios, mais ou menos 262 por local.

- 30 Litros: produção obtida por vaca diariamente, que hoje em média é de 19 litros por dia.

Embora o projeto ser inovador, e os números serem significativamente ótimos para o estado, o Brasil ainda sofre com um índice muito grande de desemprego e falta de qualificação profissional em certas áreas. Estudos afirmam: Pessoa para o serviço tem, o que não temos é "Profissional na área".

Publicidade