Após dez anos de contrato, em um total de mais de 100 bilhões de pesquisas por ano e muita alegria para ambos os lados e uma receita estimada de 100 milhões de dólares por ano, chega ao fim o casamento entre dois gigantes da internet. Mozilla e #Google não renovaram seu contrato de exclusividade. Quando criaram o navegador Mozilla Firefox, a empresa pensou em construir uma chance de escolha na vida online das pessoas em suas próprias mãos. A ideia era construir produtos que aguçassem a competição e inovação que todos precisam para manter a web independente em qualquer lugar que fosse. Na última semana, quando deveriam renovar o contrato, eles quiseram ir além e avançar com a Missão Mozilla.

Publicidade
Publicidade

Desde 2004, o navegador Mozilla Firefox era instalado em nossos computadores com o buscador mundial da Google como padrão. Mas segundo as visões da empresa deixavam facilidades para que os usuários pudessem trocar ou gerenciar seu próprio site de pesquisa. Mas, agora, considerando as parcerias com os sites de pesquisa, deixaram claro que suas estratégias tinham que casar primeiro com seus valores e se posicionaram para inovarem e trazerem o melhor para seus usuários em toda a internet.

A partir de dezembro, firmado em um contrato de cinco anos, Yahoo será o novo pesquisador do Firefox nos Estados Unidos, trazendo também um novo layout para seu site. Google, Bing, DuckDuckGo, eBay, Amazon, Twitter and Wikipedia continuarão no navegador como opções para pesquisas mas por padrão será o Yahoo.

Publicidade

Na Rússia o padrão será o pesquisador Yandex com Google, DuckDuckGo, OZON.ru, Price.ru, Mail.ru, e Wikipedia como opcionais. A China terá o nosso conhecido Baidu para pesquisas padrão e outros também como opcionais. O Firefox não terá um site de pesquisas universal, como o Google tem sido por esses dez anos, mas continuará como opcional em todos os países. Mesmo assim, o navegador da raposa tem como se ajuntar com mais provedores de pesquisas do que qualquer outro navegador, tendo já 61 pesquisadores pré-instalados em mais ou menos 88 idiomas diferentes.

A Chefe executiva (CEO) do Yahoo diz estar entusiasmada com a parceria, que é a mais significativa em cinco anos, orgulhosa por terem escolhido o Yahoo, e não vê a hora de ver as inovações que construirão juntos. #Negócios