O Facebook alerta para mudanças periódicas em sua política, mas antes de entrar em vigor costuma notificar o usuário sobre as alterações realizadas a tempo para análise e crítica. As novas regras entram em vigor no dia 30 de janeiro, mas os usuários já podem acessar para validar se da forma que ficou será possível continuar a utilizar os serviços, apesar de que mesmo que cancele a sua conta, as informações permanecerão na base de dados por tempo indefinido, contrariando o marco civil da internet que além de garantir a privacidade dos usuários, considerando que a venda de informações do usuário só podem acontecer com a anuência explícita desses, diz que ao encerrar uma relação, todos os dados coletados pela rede deverão ser excluídos.

Publicidade
Publicidade

#Opinião

Algumas mudanças

  • Com o slogan "Você está no comando" a maior rede social exibe em sua página de privacidade as formas de proteção do usuário, indicando que o usuário é que define o que as pessoas podem ver sobre ele, como as outras pessoas podem interagir e o que pode ser visto por ele;
  • Possibilitará ao usuário clicar na lateral de um anúncio publicitário para entender porque aquele anúncio apareceu para ele;
  • Permitirá ao usuário recusar publicidade de determinado anunciante em todos os seus dispositivos (antes valia apenas para o dispositivo solicitado, não aplicando nos demais);
  • Será possível obter informações como do nível de bateria do celular; da força do sinal da operadora e geolocalização. Se o usuário fizer um check-in de onde está, imediatamente poderá receber uma oferta ativa de produto (está em teste o botão "comprar" em alguns países) ou indicação de amigos e estabelecimentos próximos;
  • Será possível, também, coletar as informações dos usuários de outros produtos da rede, como Instagram e WhatsApp.
Para quem não costuma ler a respeito das políticas é importante fazê-lo, pois, apesar de ser uma rede gratuita, o Facebook ganha através das publicações postadas pelos usuários, uma vez que essas são vendidas para empresas. Muitas vezes as pessoas não definem o seu público alvo para uma determinada postagem e acaba assumindo que o conteúdo é público, fazendo com que qualquer pessoa possa acessar a informação e fazer uso dela. Quem acessar a rede a partir do dia 30 desse mês estará concordando automaticamente com a nova política.