Durante a CES (Consumer Eletronic Show) 2015, entre as inúmeras inovações prometidas no setor de tecnologia, uma invenção teve destaque sobre todas as demais: o carregador de dispositivos sem fio. Um assunto que há alguns anos vem dominando as rodas de tarados por tecnologia finalmente chega ao mercado, ainda que com um delay grande, pois somente no final desse ano é que essa iguaria estará disponível para a venda.

Trata-se de um aparelho que lembra o já tão fiel e conhecido roteador, uma caixinha preta pequena e com antena, que é capaz de enviar o sinal carregador para um raio de até 5 metros de distância e permite carregar até 12 aparelhos simultaneamente.

Publicidade
Publicidade

A tecnologia utiliza-se do BlueTooth para enviar o sinal, que é mantido numa frequência variante entre 5,7 e 5,8 Ghz. Quanto mais dispositivos estiverem recebendo a energia ao mesmo tempo, menor a quantidade de energia recebida por cada um dos dispositivos "conectados". O mesmo vale para a distância da fonte emissora: quanto mais longe do aparelho, menor a quantidade de watts recebida.

Ainda falta muito o que evoluir nos quesitos eficiência e agilidade, mas já é um grande passo, uma #Inovação que esperávamos há alguns anos e é recebida com grande entusiasmo ao redor do planeta. Quando esses aparelhos se espalharem pelas casas e escritórios, a ideia é que os dispositivos nem cheguem a ficar próximos do estado crítico das baterias, pois estariam quase todo o tempo recebendo energia de um dos transmissores.

Publicidade

É possível configurar o momento em que cada um dos dispositivos se conecta em busca de energia, por exemplo, o seu #Celular pode começar a receber energia quando ficar <99% ou <90%, enquanto aparelhos que consomem menos energia podem esperar mais, como mouses sem fio ou controles remotos, que deveriam receber sua quota a partir de <10% ou <5%. Isso facilita bastante a logística da distribuição interna, pois hoje em dia, a quantidade de aparelhos que possuem tecnologia sem fio numa casa ou num escritório já é grande e a tendência é cada vez mais aparelhos serem atualizados com esse avanço.

Esperamos agora até o final de 2015, quando a empresa responsável pela tecnologia, a Energous, promete liberar para as vendas ao grande público. No mais, aguardamos ainda mais ansiosamente o avanço dessa inovação, até o dia em que chegarmos a ter zero de fios na transmissão de energia, não apenas para dispositivos sem fio, mas para que essa energia chegue até nós inteiramente utilizando-se dessa tecnologia.