Solar Impulse 2 aterrisou em Mianmar na quinta-feira, 19, à noite, completando a quarta etapa de uma viagem de volta ao mundo, cujo objetivo é destacar a energia limpa.

Dezenas de árvores tiveram que ser podadas antes da chegada do Solar Impulse 2, no Aeroporto Internacional de Mandalay, devido às suas gigantescas proporções, disse Taik Aung, diretor da navegação aérea e da divisão de segurança do país. Todos os arbustos ao longo da pista também precisaram ser cortados para acomodar a envergadura de 236 pés (72 metros) do avião, disse Corinne Henchoz Pignani, da Embaixada da Suíça em Yangon.

Solar Impulse 2 é o primeiro avião movido a energia solar e durante sua viagem de 5 meses tem 12 paradas programadas.

Publicidade
Publicidade

Os pilotos suíços Bertrand Piccard e Andre Borschberg estão se revezando na condução da aeronave, que é alimentada por mais de 17 mil células solares em suas asas, que recarregam as baterias do avião. O Solar Impulse 2 está programado para seguir rumo a Chongqing e Nanjing, na China. Depois, prosseguirá num voo sobre o Oceano Pacífico, com escala no Havaí.

O percurso sobre os oceanos Pacífico e Atlântico vai exigir até 5 dias e 5 noites de voo solo, mas os pilotos se prepararam para os longos períodos exaustivos: Borschberg vem praticando yoga, enquanto Piccard usa a auto-hipnose para se acalmar.

O Projeto Solar Impulse

Solar Impulse é o nome de um avião experimental suíço de longo alcance movido a energia solar, e também o nome de dois aviões operacionais do projeto. Este empreendimento confidencial é liderado pelo empresário suíço André Borschberg e pelo psiquiatra e aeronauta Bertrand Piccard , que co-dirigiu o primeiro balão a dar a volta ao mundo sem parar.

Publicidade

O projeto Solar Impulse tem a intenção de alcançar a primeira circunavegação da Terra por uma aeronave de asa fixa utilizando apenas energia solar.

O protótipo da aeronave, tendo matrícula da aeronave HB-SIA, referida como Solar Impulse 1, é um único assento monoplano alimentado por células fotovoltaicas e capaz de decolar por meios próprios. Ele é projetado para permanecer no ar até 36 horas. A aeronave realizou seu primeiro voo de teste em dezembro de 2009. Em 7 e 8 de julho de 2010, voou todo um ciclo solar diurno, incluindo quase 9 horas de voo noturno, em um voo de 26 horas.

Piccard e Borschberg completaram voos bem sucedidos de energia solar entre a Suíça e Espanha e, em seguida, Marrocos, em 2012. Realizou também um voo multiestágio nos Estados Unidos, em 2013.

Incorporando melhorias no protótipo, um projeto um pouco maior foi criado em 2014, designado HB-SIB e nomeado Solar Impulse 2. Piccard e Borschberg começaram esse mês a circunavegação do globo com Solar Impulse 2, a partir de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. A aeronave está programada para retornar para Abu Dhabi em agosto de 2015. #Inovação