As pilhas recarregáveis já estão no mercado há bastante tempo, o que tem facilitado a vida de muitas pessoas, além de ajudar a economizar. A novidade proposta pela empresa sul-coreana Lightors é a pilha recarregável via porta micro-USB, semelhante a usada por celulares e outros gadgets diversos. Segundo os desenvolvedores do projeto, as pilhas terão uma vida útil de mais de 500 recargas e poderão ser recarregadas em qualquer dispositivo que possua entrada USB e energia suficiente para recarga, como notebooks e desktops, não sendo necessário a utilização de tomadas convencionais. 


Uma discreta porta na lateral da pilha é usada para a conexão do cabo e LEDs indicam sua carga: vermelho quando em processo de carga e azul quando a carga é completa, indicando que o cabo pode ser removido. Os modelos disponibilizados são os mais comuns e utilizados em todo o mundo: AA:1500mAh e AAA:500mAh. 

Para conseguir o valor viável para iniciar o projeto, a empresa lançou uma campanha no site de financiamento coletivo Indiegogo. Em apenas três dias após o lançamento da campanha, a empresa arrecadou cerca de US$28 mil, mais de 500% a mais que a meta inicial, que era de US$5 mil. O projeto está em aberto no site até o dia 15 de Abril de 2015 e disponibiliza cotas a partir de US$28, o que dá direito a um pacote com 6 pilhas recarregáveis (nos padrões AA ou AAA) e um cabo USB. A previsão da empresa é que as pilhas sejam enviadas a partir do mês de agosto de 2015.


Por ano são comercializadas cerca de 10 bilhões de pilhas comuns em todo o mundo. Aproximadamente 2% delas são descartadas propriamente em locais para reciclagem, ou seja, apenas 200 mil pilhas têm o correto descarte, enquanto que as outras 9.8 bilhões são descartadas em locais inapropriados, a maioria das vezes em lixos comuns. Isso é extremamente prejudicial para a natureza, pois as pilhas são carregadas de metais pesados e possuem alto poder de contaminação do meio ambiente.

A empresa Lightors acredita que, com a nova tecnologia de pilhas recarregáveis, este número possa ser diminuído drasticamente, uma vez que cada pilha poderá substituir até 500 pilhas comuns. Em uma conta rápida, as 10 bilhões de pilhas virariam apenas 20 milhões. #Inovação #Curiosidades