O sonho dos patrões é olhar para a sua massa de colaboradores e imaginar que eles combinam a alienação e a passividade dos funcionários de algum tempo atrás, com um elevado nível de inteligência e capacidade de #Trabalho dos colaboradores atuais, que contam com as tecnologias da informação e da comunicação como apoio. Todos sabem o porquê. A era industrial ainda está presente em nossas vidas e ainda que, aos poucos, se distancie, deixou marcas que irão demorar para serem esquecidas.

Com exigências parece que o caminho para que a organização se estabeleça no mercado passa pelo paradigma de primeiro, se tornar uma organização aprendente e, na sequência criar ambiente de trabalho que permita a adoção de atitudes proativas que tragam benefícios a todos.

Publicidade
Publicidade

Qual o perfil da Proatividade?

Só o começo do que se espera do profissional proativo já justifica esforços no sentido que ele seja formado nas fileiras da própria organização, em seus programas de formação permanente e continuada. O perfil proativo pode ser caracterizado pela:

· Capacidade de manter a coesão do grupo de trabalho

· Condição de criar ambientes onde a satisfação está sempre presente;

· Sensibilidade de saber comemorar e premiar pessoas do grupo que conseguem vitórias e superação de obstáculos;

· Compaixão que demonstra em seu comportamento, tida aqui como a vontade que todos os seus colegas e por extensão que todos os seres humanos sejam felizes e;

· Desenvolvimento destas atitudes e comportamentos de forma constante.

Com estas condições nada mais precisa ser explicado.

Publicidade

A eficácia na neutralização de intenções de abandono, que podem ser observadas muitas vezes por injunções de fatores do meio ambiente externo é uma das principais vantagens de sua presença nos grupos de trabalho. Em ambientes de trabalho e nos grupos onde a Proatividade está estabelecida como comportamento orientado são negativos os levantamentos de esgotamento, estresse, afastamento de trabalho e outras características indesejáveis.

Como criar profissionais com este perfil?

O primeiro passo é engajar qualquer novo colaborador em uma proposta de acompanhamento às estratégias organizacionais. A segunda medida que deve seguir imediatamente esta primeira proposta diz respeito ao incentivo a que sempre que algo perturbar o ambiente de trabalho, os colaboradores sejam orientados a desafiar a situação geradora, ainda que tenham que bater de frente com possíveis fatores resistência à implantação de novidades e comportamentos diferenciados. Com o tempo sua capacidade para superar estas fases de dificuldade inicial acaba incorporada ao seu perfil, facilitado pelo conhecimento da cultura da empresa.

Publicidade

Tudo o que precisa ser resolvido ou evitado passa a ser assunto de discussão e avaliação periódica. Colaboradores que se destacam são colocados como mediadores.

Há dificuldades nos dois pontos do processo. A criação de pessoas proativas é mais difícil de desenvolver do que contratar pessoas com estas características no mercado de trabalho. Encontrar pessoas com estas características no mercado de trabalho se demonstra como uma atividade de difícil sucesso. Assim resta para a organização a criação de um primeiro núcleo e utilizar os exemplos de realização deste núcleo para as demais pessoas. Um rodizio destes profissionais entre outros grupos pode ajudar. Mas é bom começar logo a formar esta equipe e a garantir a sua permanência: o mercado está à procura deles.