Durante o mês de março, próximo do final do inverno americano, aconteceu a SXSEdu, reunião de educadores interessados na melhoria da #Educação e em particular da educação a distância, definitivamente colocada na rota de praticamente todas as universidades americanas. Terminada as festividades é chegada a hora de analisar algumas das novidades lançadas.

Uma das estrelas da grande feira texana de educação foi a startup Zaption que levou para casa um prêmio de US$ 2.500,00. Não importa o valor ganho, mas sim o produto apresentado como inovação no campo da educação. Ela apresentou para os participantes uma proposta que atende à vontade de muitos educadores por novas tecnologias que venham a melhorar a qualidade do ensino e aprendizagem oferecido aos alunos que estudam em iniciativas semipresenciais e não presenciais.

Publicidade
Publicidade

O projeto trouxe a proposta da criação de aulas em vídeo, interativas que a inserção de textos, imagens, perguntas, com um produto denominado Zaption. A ideia é simples e é um programa simples de edição que convida os professores e os alunos a registrarem suas anotações diretamente no fluxo do vídeo.

Alunos e professores que testaram o produto no estande montado pela Zaption na feira, deixaram um registro favorável. As considerações foi que o produto é útil e pode auxiliar alunos e professores EaD a criar novo conteúdo, a partir de outros conteúdos já existentes. O processo parte da localização de um vídeo de interesse, com direitos autorais livres ou licenciados para uso. Em seguida à captação do vídeo, é possível customizar o vídeo em questão com a adição de imagens, textos e perguntas para atender necessidades de compreensão do conteúdo pelos alunos.

Publicidade

Na sequência, imediatamente após a edição, é possível o compartilhamento do vídeo em um link de uma página qualquer, em seu blog ou em algum LCMS - Learning and Content Management System, os famosos ambientes virtuais de aprendizagem, que dão suporte para a educação on-line. Ao final de todo este processo é possível acompanhar o resultado que alunos obtiveram na forma da apresentação de gráficos estatísticos.

A intenção é dar ao mercado educativo uma nova ferramenta que torne mais ativo o processo de interação e evite a continuidade de vídeos com grande duração, aborrecidos e que em nada colaboram para que o ambiente tenha maior dinâmica. Obter dados ​​sobre as respostas pessoais de alunos com ferramentas analíticas permite medir a compreensão e diferenciar o ensino.