A GM - General Motors resolveu investir em algo menos pesado que seus automóveis. Porta-vozes desta indústria apresentaram um plano de investimento que apoia a construção de uma fazenda de vento mexicana. O acordo foi que 75% da energia gerada seria repassada para a indústria da GM em Toluca. O resto irá para subsidiárias menores em Ramos Arizpe e San Luis Potosi.

O princípio da tecnologia é simples. O vento gira uma hélice gigante conectada a um gerador que produz eletricidade. A soma de cada elemento forma a central eólica. É apropriada em regiões nas quais o regime é de ventos fortes. Sem fenômenos atmosféricos desfavoráveis é um projeto limpo e que não causa poluição.

Publicidade
Publicidade

Este projeto junta-se a alguns outros investimentos em energias alternativas já feitos pela GM e outras indústrias: uso do sol; aterros de gás, reaproveitamento de resíduos. O objetivo da GM é atingir em 2020 a cota de 125 Megawatts. O pano de fundo para tal feito é a economia que será tornada possível. De quebra, e mais importantes serão os benefícios indiretos ambientais. A natureza agradece e os mexicanos também.

Quanto maior for o número de indústrias que resolvam investir em energias limpas, maior se torna a possibilidade de recuperação do planeta, em fase de esgotamento de seus recursos, com elevadas taxas de poluição e risco de superaquecimento.

Segundo Rob Threlkeld, o porta-voz da GM, em um país onde a energia custa caro (um terço a mais que nos Estados Unidos) a economia de energia pode representar melhores rendimentos para unidades locais.

Publicidade

Ele declarou que A GM pretende ampliar o projeto quando o total previsto estiver sendo obtido.

O único senão a superar é se efetivar a Lei de Liberdade de Energia que permite negociações diretas entre consumidores e desenvolvedores. Walmart, Lowe, Target e Volvo pensam na mesma direção.

Todas estas organizações juntam-se a um dos maiores investidores, o Google, para tornar possível uma maior evolução na obtenção de energia renovável, com investimentos em tecnologias limpas.