A primeira pergunta que muitas pessoas vão fazer sobre o novo sistema operacional da Microsoft® faz será: o que aconteceu com o Windows 9? Parece que a gigante do software está afetada pela superstição contra os números impares, aos quais culpa por todos insucessos das versões versões anteriores. Filho temporão de uma família já em fase de desgaste? Vinho velho em odre novo? Vinho novo em odre velho? As perguntas não técnicas se multiplicam e parecem concentrar as atenções sobre este novo sistema operacional.

O menu iniciar voltou com honras e glórias

A primeira pergunta que está relacionada com alguma característica técnica é: será que ela terá o menu iniciar? O uso do cachimbo faz a boca torta: esta parece ser uma verdade imutável.

Publicidade
Publicidade

Erro corrigido, o novo sistema terá, sim, o menu iniciar. Serão finalmente atendidos os apelos de antigos usuários. Você ainda poderá escolher se ele irá ficar do lado direito ou do lado esquerdo e ainda trabalhar de forma contínua, sempre ativa. Atender a todos os gostos parece ter sido uma regra que nem sempre foi atendida pela gigante do software.

A computação em nuvem e mobilidade ganham destaque

Seu relacionamento com a computação em nuvem será cada vez mais íntimo, mas ainda cercado de alguns segredos, alguns que representam fonte de receita ocultas. A mobilidade virou uma meta a ser atingida, principalmente depois que este mercado foi perdido e a recuperação está cada vez mais dificultada.

Ainda não será desta vez que a gigante irá ganhar a guerra no campo dos pequenos

A turma da TI está gostando de algumas coisas e desgostando de outras.

Publicidade

Satisfazer a gregos e troianos parece impossível. Se tivesse acontecido a história seria diferente, ainda que não saibamos exatamente o que mudaria, assim como não se saiba o que mudará para os usuários do Windows 8, que optarem por migrar para o Windows 10.

Os mais ousados começam a descobrir segredos:

· Você pode colocar um relógio e calendário redesenhados na área de trabalho;

· Parece que finalmente resolveram colocar o explorer ao alcance dos usuários leigos. Agora há um acesso rápido que pode facilitar atingir este objetivo;

· Acessibilidade e mobilidade ganham destaque;

· Conversar com o computador ficou mais fácil: logo você poderá conferir;

· Para quem não gosta de aprender idiomas há facilidades de tradutores inseridos nas ferramentas;

· A guerra contra o Androide continua a ser perdida. Poucos acham que será possível recuperar-se deste nocaute técnico, tornado possível pela arrogância da gigante;

· A lixeira volta ao palco e você poderá visualizar e trabalhar com ela de forma mais facilitada (mais uma vitória dos usuários).

Publicidade

Para satisfazer uma última curiosidade

Ainda há uma pergunta a responder. Alguns curiosos querem saber qual foi o codinome dado ao projeto. Ainda que de pouca importância no contexto final, o Windows 10 começou com o codinome threshold. A história está disponível na grande rede. Se ele é bom ou se é ruim é algo que somente você poderá responder no transcorrer do tempo. #Educação