"Experimentar o escritório moderno no Windows e ver como a Microsoft reconsidera o local de trabalho moderno" são os dizeres destacados do convite que a Microsoft distribuiu para o mercado e para os interessados onde pretende abrir, algumas coisas que todos já sabem, outras que nem tantos e quem sabe, alguma novidade guardada a sete chaves, sobre o seu produto Office 2016.

É muito difícil que alguém não tenha ouvido falar dela ou não saiba o que ela é. É a nova versão da suíte de automação de escritórios, de longe a mais utilizada no mercado. Conhecê-la é hoje no mercado requisito para a contratação de colaboradores que irão trabalhar com processos de automação ou simplesmente aumentar a sua produtividade individual.

Publicidade
Publicidade

O convite foi feito e a Microsoft espera que tenha sido lido, visto e ouvido por todos os interessados.

Junto com o produto Office, propriamente dito, a empresa pretende mostrar aplicativos universais, desenvolvidos por programadores para quem ela abriu o seu código e colaboradores internos. Aos poucos a Microsoft integra-se mais de perto com o mercado de desenvolvedores, os quais ela sempre relegou a um segundo plano.

O destaque da grande maioria destes aplicativos é o toque. Ele deve estrear junto com o Windows 10, em uma prévia, para receber informações sobre erros que devem acontecer. O software perfeito ainda não nasceu e está na fila de espera. Ele irá rodar em cada sistema operacional como se tivesse sido desenvolvido especificamente para ele. O design responsivo atende bem ao setor dos móveis, assim como também aos setores atendidos pelos computadores pessoais e pelos grandes desktops.

Publicidade

A interface é agradável.

Para os mais curiosos e ansiosos, algumas telas já foram apresentadas nas redes sociais, por pessoas que prometem não mostrar nada, mas acabam mostrando tudo. As novas cores parecem trazer mais motivação para o usuário.

O compartilhamento e desenvolvimento de trabalhos em grupo serão também destacados. O feedback dos usuários será privilegiado e diversas opções de personalização serão apresentadas. Especialistas consideram que todas estas mudanças são perfumarias e que na realidade, a Microsoft, além de uma interface diferente não irá apresentar nada de novo. O seu domínio na área de automação de escritórios permite que ela se dê a este luxo.