O estudo analisou o efeito da inteligência artificial nas decisões tomadas pelas empresas. Ele foi desenvolvido nas dependências da Wipro, empresa que desenvolve serviços em TI, consultoria empresarial, outsourcing e integração de sistemas e soluções. Seu diretor, Shailendra Singh, anuncia os resultados sob a expectativa de algumas empresas, que pretendem uma melhoria na inteligência das decisões tomadas pelos setores estratégicos.

O primeiro cuidado tomado foi desvincular a inteligência artificial da robótica, confusão comum durante as palestras por ele conduzidas. Para situar, o diretor utiliza como exemplo a função "auto corrigir", presente nos smartphones, considerando-a como uma função da inteligência artificial.

Publicidade
Publicidade

A partir daí, a compreensão da separação entre os campos da mesma área de conhecimento fica clara.

Esta função se torna útil a partir do ponto em que ela identifica padrões, compreende tendências e aprende com as entradas do passado. Ela é tida como algo que evolui, "aprende", que é a pedra angular da inteligência artificial. Ela sempre foi relacionada com aspectos na área da tecnologia e, desta forma, a sua utilização em áreas administrativas, em negócios, causa um impacto inicial, logo absorvido após a demonstração do que pode ser feito.

O aumento da qualidade das decisões sempre foi um dos principais pontos de destaque nos negócios, sendo considerada por muitos como a função nobre dos setores estratégicos que utiliza de forma inteligente a tecnologia da informação e os armazéns de dados.

Publicidade

Ao automatizar processos e evitar o envolvimento de elemento humano, suscetível de cometer erros ligados a aspectos emocionais, a função IA adquire uma importância e destaque para as empresas.

A IA é capaz de analisar um maior número de dados por unidade de tempo, procurar o relacionamento entre eles e apresentar resultados mais sucintos e precisos. Uma das utilizações mais frequentes está no aproveitamento de utilizar dados históricos para reduzir os erros em decisões de investimento ou análise de risco. A possibilidade de trabalhar simultaneamente com uma diversidade de fontes de informação as informações podem ser atualizadas com informações divulgadas em tempo real e assim apropriadas

Singh faz apenas uma restrição. Ele aponta que a IA não é aplicável a todos os campos no interior das empresas, é necessária, antes de sua utilização, uma análise sobre os prós e contras que a sua utilização pode provocar.

#Trabalho