Novas tecnologias para auxiliar o tráfego são anunciadas. Medidas tomadas pelo ITS - Intelligent Traffic System, que se encontram em fase de teste, analisam a tecnologia V2V que irá utilizar dispositivos móveis instalados em veículos com a função de analisar formas de melhorar o trânsito em rodovias e nas cidades.

O objetivo principal é o envio de dados que permitam que um determinado veículo saiba a posição e velocidade de outro veículo. Na dependência da forma como ela é implantada, com maior ou menor poder de fogo diversas aplicações podem ser desenvolvidas.

A aplicação mais simples é receber avisos sobre riscos de acidente e o próprio veículo tomar ações preventivas.

Publicidade
Publicidade

Uma destas ações seria a desaceleração e o travamento do veículo. Esta nova tecnologia denominada de sistemas embarcados pode ainda realizar: Controle de velocidade de cruzeiro adaptativo; Detecção de ponto cego; Sonar de estacionamento traseiro; Câmera de segurança, dentre outras ações.

O sistema mantém o veículo "ligado" com tudo o que acontece em um raio de 360º, registrando toda e qualquer ameaça que seja feita ao veículo. Esta é mais uma aplicação do que está sendo chamado de "internet das coisas".

O departamento de transportes dos Estados Unidos (DOT - Departament of Transport), juntamente com o sistema de trânsito inteligente (ITS - Intelligent Traffic System) e a administração nacional de tráfico seguro em rodovias (NHTSA - National Highway Trafic Safety Administration) estão envolvidos na utilização de dados de comunicação para melhoria da gestão do tráfego, acessando informações de semáforos e outros sinais.

Publicidade

A implementação de comunicação V2V e um sistema de transporte inteligente tem atualmente três obstáculos principais: a necessidade dos fabricantes de automóveis de acordar normas e as preocupações com a privacidade e financiamento. A partir deste texto, não é claro se a criação e manutenção da rede de apoio seria pública ou privada. Os fabricantes de automóveis trabalham em ITS e V2V, dentre eles, GM, BMW, Audi, Daimler e Volvo.