A Opel prepara os últimos detalhes para apresentar o novo modelo do Astra, que irá a publico pela primeira vez no Salão do Automóvel de Frankfurt (que vai de 15 a 27 de setembro). A montadora diz ter usado traços do protótipo Monza, apresentado dois anos atrás, e que o seu design representa o futuro da marca Opel, graças aos detalhes acentuados e corajosos.

Alguns dados técnicos apresentados mostram que o segmento terá uma série de inovações, a começar com a maior atenção dada à redução de peso: o comunicado de imprensa revela que o modelo pesa de 55 a 90 quilogramas a menos do que a sua versão anterior. Só na carroceria a massa total reduzida foi de 20%, enquanto o uso de metais de alta rigidez permitiu cortar 45 quilos do chassi.

Publicidade
Publicidade

A montadora assegura que o carro será mais ágil e confortável graças a redução de peso, que favorece que a carroceria seja mais simplificada. O comprimento total será reduzido em 5 centímetros e a altura terá menos 2,6 centímetros, ficando com 4,37 metros de comprimento e 1,46 de altura.

O novo Astra terá uma maior distância entre os bancos da frente e os traseiros. O console central será completamente novo com menos controles físicos, cujas funções são realizadas por um novo sistema multimídia chamado IntelliLink, com interfaces que comunica com plataforma Android e IOS. Esse sistema possibilita o uso de uma infinidade de aplicações: acessar sistemas de navegação por satélite (Google Maps), envio de mensagens instantâneas (WhatsApp, Skype), ou utilizar streaming de música (Spotify, Google Music).

Publicidade

Além disso, conta com uma tela Touchscreen de 8 polegadas.

O Astra 2015 terá opções de motores com potência variando entre 95 e 200 cv. Dois modelos que já tiveram seus dados liberados foram o ECOTEC 1.0 com motor de 105 cv, escolhido como a unidade básica de injeção direta de gasolina, e compressão turbo. O outro modelo é o ECOTEC 1.4 com motor de 145 cv e também com compressão turbo. Ainda não a expectativa dos valores e data de lançamento do veículo no Brasil. #Automobilismo #Inovação