Empresas conectadas ao melhor da tecnologia online oferecem músicas e filmes em streaming para garantir a sua comodidade: Spotify, Meo Music, Google Play, Apple Music, Tidal e Deezer são alguns dos nomes já conhecidos no mercado.

Negócio bilionário

O Fórum Tecnológico em Las Palmas, na Espanha, anunciou que o Spotify já faturou US$ 2,69 bilhões (R$ 8,4 bi) para a indústria fonográfica desde 2008, data do nascimento do serviço de música por streaming. Dono de mais de 30 milhões de faixas na plataforma, o Spotify, segundo o porta-voz Miguel Bañon, gera ganhos da ordem de 70% para as gravadoras e artistas que detém os direitos autorais das músicas dentro do serviço.

Publicidade
Publicidade

Bañón também comentou que a chegada do Spotify aos dispositivos portáteis, além do preço e ofertas, foi fundamental para o aumento da base de usuários. Hoje, são 60 milhões de usuários ativos, sendo 15 milhões em planos pagos.

Cansado de ouvir músicas com restrições e propagandas?

Apple e Spotify são bons exemplos de empresas que oferecem pacotes familiares para utilização de seus serviços personalizados e sob demanda. A Apple Music anunciou mês passado que iria transformar a experiência de escutar para os fãs e do ato criativo para os artistas. O serviço oferece recursos que você já pode encontrar no mercado. Apple oferece um plano familiar que pode ser compartilhado por até seis pessoas por US $ 14,99. Spotify e Rdio também oferecem planos familiares, mas que podem custar US $ 14,99 para duas pessoas, e US $ 29,99 para cinco.

Publicidade

Preços competitivos

Assinaturas Premium para ouvir qualquer música, em qualquer lugar, instantaneamente é o que promete a Spotify. Experimentar o serviço por três meses no valor de R$ 1,99 é a solução da companhia para competir com a Apple.

Sobre os pacotes familiares, Jonathan Price, chefe global de Comunicação e Relações Públicas do Spotify, comenta ao The Verge: "Nós já temos preços familiares similares em alguns mercados e esperamos oferecer valores competitivos em todos os lugares em um futuro próximo". #Negócios #Internet #Tendências