O Bing, segundo maior buscador da internet, atrás apenas do #Google, decidiu seguir os passos do rival na briga para erradicar material ilícito da Internet. Cerca de um mês após o Google anunciar a remoção dos links de suas buscas, a Microsoft informa que está excluindo conteúdo relacionado a pornô de vingança de seu mecanismo de buscas, da rede de jogos Xbox Live e do seu serviço de armazenamento em nuvem OneDrive.

O Revenge Porn é conhecido como o ato de distribuir conteúdo pornográfico sem o consentimento das pessoas fotografadas ou filmadas (como por exemplo um homem postando fotos nuas de sua ex-namorada), o que gera uma experiência muito traumática para as vítimas, que em alguns casos precisam mudar totalmente suas vidas (de endereço, cidade, estado e algumas vezes até de país) e em casos extremos chegam a cometer suicídio. 

Agora que Google e Bing estão neste barco, as vítimas podem esperar um real progresso na prevenção do acesso indevido ao material prejudicial, pois para se ter uma idéia, nos EUA, os dois buscadores juntos atingem 87,7% do mercado de buscas.

Publicidade
Publicidade

Os buscadores não conseguem identificar o conteúdo de Revenge Porn sozinhos. As vítimas precisam estar cientes da existência do conteúdo online e então entrar em contato com Google e Microsoft para removê-lo de suas buscas. Ambos criaram sites para as vítimas reportarem os abusos.

Assim como o Google, a Microsoft não pode remover o conteúdo da web. Isso é responsabilidade de quem originalmente enviou o material. Mas o fato de suas buscas não mostrarem esse conteúdo acaba tendo a mesma intensão, que é previnir conteúdo prejudicial de ser difundido.

O movimento contra os pornôs de vingança está ganhando força na medida que os governos tomam conhecimento da existência desse conteúdo. Em fevereiro, o estado da California nos EUA condenou um responsável por um website de conteúdo de Revenge Porn com 27 acusações, entre elas extorsão e roubo de identidade.

Publicidade

Em breve, outros grandes buscadores como o Yahoo e o chinês Baidu devem tomar a mesma atitude, e governos do mundo todo tomarão conhecimentos desse tipo de crime, o que irá dificultar bastante as ações dos criminosos. E ainda que seja muito difícil exterminar 100% com o conteúdo impróprio de toda a internet, quanto mais o mundo estiver engajado nessa luta, melhor será o resultado.