A dinâmica é muito simples. Primeiro, você escolhe as pessoas que deseja seguir. Depois, comece a tirar fotos do seu cotidiano e publicá-las para que os seus seguidores também tenham conhecimento de sua vida. Linká-las com o Facebook e o Twitter é opcional. Colocar uma bela legenda também é recomendável.

Esse é o Instagram, aplicativo de compartilhamento de fotos e vídeos, que cada vez mais se torna presente dentro do universo virtual. De uma viagem feita a uma receita experimentada, tudo vira motivo para um retrato no app. As campeãs, é claro, são as imagens do pôr do sol, do cachorrinho de estimação, de um belo prato de comida e de exercícios na academia.

Publicidade
Publicidade

Não que isso seja uma regra, já que a inovação e a criatividade são os principais segredos dos usuários mais populares.

Nesta semana, a empresa que administra o aplicativo anunciou a marca de 400 milhões de usuários alcançados. Os últimos 100 milhões a aderirem foram fundamentais para que o app pudesse ultrapassar, em números gerais, o Twitter – rede social de mensagens em até 140 caracteres, que possui aproximadamente 316 milhões de perfis ativos.

Quem, sem sombra de dúvidas, abriu um largo sorriso com o anúncio foi Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, que liderou a negociação da compra do Instagram, ainda em 2012, por cerca de US$ 1 bilhão. E os números serão ainda mais generosos. Segundo um estudo realizado e divulgado pela empresa eMarketer, haverá um crescimento sequencial nos próximos anos na receita da rede social de fotos.

Publicidade

Em 2015, o cálculo estima ganhos de até US$ 600 milhões. O aumento se acentua um ano depois e vai até US$ 1,8 bilhões em 2016. Para 2017, a previsão é de US$ 2,8 bi. As estimativas foram baseadas nos novos anúncios instalados. Só em setembro, outras trinta novas marcas se somaram às que já existiam e firmaram parceria com o app.

Em outro dado significativo divulgado pelo staff do Instagram, mais de 75% dos perfis residem em outras localidades que não os Estados Unidos. Além disso, entre os 100 milhões de novos membros, adquiridos em um espaço de tempo de nove meses, acima da metade são oriundos da Ásia e da Europa. Japão e Indonésia são dois países que também foram citados como ativos na contribuição.

Atualmente, mais de 80 milhões de fotos são publicadas e, por consequência, compartilhadas todos os dias. Isso representa um aumento de 10 milhões em comparação com os números apresentados no mês de julho.

O Brasil também está entre os países que mais contribuem em termos de usuários.

Publicidade

Muitos famosos, como jogadores de futebol, cantores, atrizes e até jornalistas usam os seus perfis pessoais tanto para postarem fotos de suas rotinas diárias como para se comunicarem com os seus públicos.

Na publicação de comemoração sobre a mais nova conquista alcançada, no próprio blog da empresa, o staff que administra o aplicativo fez questão de valorizar os números obtidos e relembrar que, lá atrás, atingir tal expressividade era algo difícil de se imaginar.

“Quando o aplicativo foi oficialmente lançado, aproximadamente cinco anos atrás, alcançar a marca de 400 milhões de usuários, de fato, parecia algo muito distante, um sonho distante. Mas, agora que alcançamos, nós continuaremos trabalhando com o objetivo de melhorar ainda mais o Instagram”. Não há dúvidas de que vão conseguir. #Negócios #Internet