Há um bom tempo a Netflix vem incomodando operadoras de TV com produções próprias e assinatura acessível. Como forma de aumentar sua hegemonia entre as plataformas digitais, tentou acordo com a Globo para distribuir o conteúdo da emissora carioca para seus milhões de assinantes.

A resposta da emissora carioca foi negativa, alegando que teria planos e condições de lançar sua própria plataforma, e com isso manter-se sozinha na exploração comercial de seus produtos. Dito e feito.

Nesta segunda-feira (26), os executivos Carlos Henrique Schroder, Erick Brêtas, Raymundo Barros e Eduardo Becker anunciaram oficialmente que a Globo entrará de vez no mundo on-demand.

Publicidade
Publicidade

A partir de 3 de novembro, será possível assistir ao conteúdo da emissora em computadores, smartphones e tablets através do aplicativo batizado como Globo Play. 

Será possível efetuar o download e instalação das versões para Android e IOS. Para um futuro próximo, X-Box e PlayStation também serão contemplados com o aplicativo. 

A emissora colocará o conteúdo online à disposição em dois planos de acesso: gratuito e assinatura mensal. O plano gratuito funcionará como degustação com trechos e clipes da programação. Quem quiser efetuar a assinatura e ter acesso ao conteúdo na íntegra de novelas, séries, BBB e outros, deverá desembolsar mensalmente o valor de R$ 12,90. 

Em meio a tantas novidades, o destaque vai para o "simulcasting", ou melhor, a possibilidade de assistir a TV Globo ao vivo, com qualidade 4K, superior ao HD.

Publicidade

O serviço estará disponível inicialmente apenas para São Paulo e Rio de Janeiro.

Filmes que não pertençam às distribuidoras ligadas a Globo Filmes não farão parte do catálogo. Em compensação, o rico acervo da Globo é um dos principais atrativos. Inicialmente, a direção da emissora promete disponibilizar 86 títulos entre as produções realizadas desde o ano de 2010.

Além isso, apostará em conteúdo exclusivo para os internautas como no caso do capítulo zero da futura novela "Totalmente Demais" que não será exibido pela TV. #Internet #Blasting News Brasil #Rede Globo