Os #Jogos da Lucas Arts sempre fizeram bastante sucesso entre os fãs dos filmes. Um destaque é o Star Wars: Battlefront I e a sua sequência, que permitiam ao jogador assumir o controle de um dos muitos soldados anônimos e lutar as mais famosas batalhas dos filmes, sendo imersivo e explorando esse lado que não foi tão desenvolvido nas telonas. Battlefront III começou a ser produzido. vVdeos de gameplay foram exibidos ao público, mas acabou não vingando.

Anos mais tarde, Star Wars é comprado pela Disney, ótimo para os filmes, a pior coisa que poderia acontecer para os jogos... Uma das primeiras atitudes do Mickey foi fechar a Lucas Arts, o que acarretou no cancelamento do promissor Star Wars: 1313, que tinha uma visão mais adulta do universo.

Publicidade
Publicidade

E o futuro dos jogos ficou incerto até a EA comprar a licença para produzir um jogo: Star Wars Battlefront, que, a cada imagem ou vídeo de gameplay divulgados ao mesmo tempo, levantava a dúvida e a esperança dos fãs. Até que foi lançada a versão BETA.

O Beta é bem simples. Um mapa de Single Player, Tatooine, onde o jogador deve sobreviver a 5 ondas de ataques imperiais (permite jogo co-op pela internet ou split-screen) e dois mapas multiplayer, Sullust, onde o time que conquistar mais pods vence e Hoth, onde os imperiais devem proteger os AT-AT e o objetivo rebelde deve ser bem evidente. Os trailers não mentiram, os gráficos são lindos, os detalhes são bem acabados e o cenário tem sua cota de destruição. Tentar se esconder de um AT-ST atrás de uma pedra ou uma casa do povo da areia não vai ajudar.

Publicidade

Anunciado lançamento do game 'Rise of Tomb Rider' para o console PS4 e plataforma PC

A jogabilidade é ágil, mas é difícil ter uma noção completa desse modo sobrevivência, até ver a versão final. É um modo divertido, mas as campanhas eram um grande destaque nos jogos anteriores e se ficar de fora deste vai fazer muita falta. A batalha de Hoth ficou incrível, blasters zunindo ao seu redor, granadas explodindo, torres massacrando a infantaria, AT-AT`s esmagando qualquer resistência enquanto os caças travam a sua própria batalha no céu. Saber que cada um daqueles Stormtroopers, Tie Fighter, A-wing é uma pessoa real dá uma veracidade fantástica a coisa toda.

A jogabilidade é semelhante a de FPS modernos, especialmente Battlefield. Em comparação com outros Battlefronts, há várias novidades. Não há mais um sistema de classe, antes era possível escolher entre assault, engineer, sniper, etc. Cada uma com seu kit pronto e fechado. Agora o jogador vai liberando através de rank e pontos novas armas, equipamentos e customizações da aparência.

Publicidade

Nas versões anteriores para pegar um veiculo você tinha que correr e ser o primeiro a chegar nos spawn points, neste, o jogador pega uma espécie de "power up" que transporta o soldado para uma nave/veiculo.

Em relação a fase beta, não ocorre nenhum bug que prejudique a experiência. O multiplayer precisa de uma melhora no sistema de encontrar partidas para que jogadores novos não fiquem no mesmo mapa de veteranos com todas as armas e experiência. Em suma, esse jogo promete ser ótimo, mas o single player precisa de mais cuidado urgentemente! Precisamos de uma campanha!  #Entretenimento #Blasting News Brasil