Há exatamente 131 anos, um professor da Escócia chamado Alexander Graham Bell, ao realizar experiências com um telégrafo, conseguiu emitir um sinal sonoro que foi ouvido do lado oposto do aparelho, ou seja, algo totalmente inovador acabara de ser inventado e influenciaria todo o mundo. Ele criou o telefone, que há 130 anos chegou ao Brasil. 

De lá para cá muita coisa aconteceu na evolução e tecnologia deste invento, como, por exemplo, quando Marin Cooper, gerente geral da Motorola em 03/04/1973 realizou a 1ª ligação por meio do telefone celular. O protótipo pesava 1 quilo e media 25 X 7 cm. Hoje, apesar do celular indicar que provoque alguns distúrbios psicossomáticos, o mesmo passa a ser objeto de status e consumo entre pessoas de todas as gerações, tanto que, quando acontece algum acidente, como o aparelho cair na água, as pessoas vão ao desespero com o receio de perdê-lo. 

Entretanto, uma empresa nos EUA acaba de projetar uma máquina que, segundo a companhia, é capaz de sugar toda a água de dentro dos celulares ou smartphones, ou seja, o celular se torna como se fosse a prova de água.

Publicidade
Publicidade

Um número grande de pessoas, que já molhou seu smartphone, talvez tenha se utilizado de um recurso simples, que é depositar o smartphone dentro de um vasilhame cheio de arroz, que, por sua vez, pode extrair a água do aparelho. Embora a técnica possa ser ligeiramente útil, essa estratégia carece de cerca de três dias de duração ou demora, para se secar o celular satisfatoriamente.

Justamente devido a este impasse de perder o aparelho ou de separar as pessoas dos seus objetos de comunicação, a empresa norte americana TekDry, especializada em reparos eletrônicos, inventou uma máquina pioneira que suga a água do interior do celular e os inventores da máquina garantem que esta pode secar os telefones celulares em até 30 minutos com sucesso total.

O custo pela prestação de serviço é 70 dólares americanos e o sucesso chega a 80% se o celular for levado ao escritório da empresa em até 48 horas após transcorrido o problema.

Publicidade

Como estratégia de marketing, a companhia dos EUA devolve o dinheiro para a pessoa caso o celular não retorne a funcionar normalmente com a secagem.

Somente em alguns estados norte-americanos a TekDry disponibiliza o serviço de secagem de telefones e não há previsão de quando o serviço chegará no Brasil. #Inovação #Curiosidades #Blasting News Brasil