Os usuários do YouTube já podem ir se preparando para mais uma novidade. Os executivos da empresa anunciaram que pretendem lançar um canal com vídeos pagos para os interessados. Esses vídeos ficarão disponíveis no canal da Alphabet (holding do Google) e as assinaturas terão um custo mensal de US$ 10.

Os interessados em assinar o novo serviço contarão com uma seleção de vídeos premium que serão exibidos sem anúncios. Vale ressaltar que essa assinatura não será obrigatória para todos os usuários, pois o YouTube continuará oferecendo vídeos gratuitos como de costume.

Uma boa parte desse conteúdo pago financiado pelo YouTube ainda está em produção, e a previsão é que eles sejam lançados ao longo de 2016.

Publicidade
Publicidade

E para incentivar cada vez mais os usuários, a empresa tem investido na construção de estúdios onde são fornecidos para os youtubers recursos que ajudam a melhorar a qualidade dos seus conteúdos. O último investimento no Brasil nessa categoria foi feito no Rio de Janeiro, onde recentemente a empresa lançou mais um espaço.

Essa estratégia faz parte de um conjunto de ações da gigante da internet que deixou de priorizar as celebridades, depois de duas experiências desastrosas com o cantor Jay-Z e Ashton Kutcher no qual foram gastos mais de US$ 100 milhões para a produção de conteúdo. Dessa vez o Google pretende investir recursos nos influenciadores na rede. Uma das melhores maneiras para conseguir essa popularidade é saber como promover os vídeos de maneira adequada.

A ideia principal é incentivar cada vez mais vídeos de boa qualidade, o que irá incentivar os usuários a pagar para conferir esses vídeos.

Publicidade

A qualidade ainda é um dos principais problemas enfrentados pela rede, pois muitos canais ainda não conseguem prover conteúdo com a qualidade necessária para "cobrar" dos usuários, porém muitos já atingiram esse nível de qualidade e são acessados diariamente por milhares de pessoas.

Algumas empresas já se mostraram interessadas em criar conteúdo para o YouTube, entre elas a Time Warner, Fox Sports, 21st Century Fox e a Disney, que ainda está em fase de negociação. Porém ainda não foi divulgada uma data definitiva de quando a novidade irá estrear.   #Entretenimento #Blasting News Brasil