A determinação está valendo a contar da meia noite desta quinta-feira (17). Em todo território nacional as operadoras ficam intimadas a cumprirem o bloqueio do aplicativo #WhatsApp por 48 horas.

Com a confirmação do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal, o SindiTeleBrasil, que representa as maiores operadoras de telefonia móvel do país, a notícia de bloqueio do conhecido aplicativo Whataspp mostrou uma nova onda de acessos e pesquisas por alternativas nesse meio tempo.

É o caso do aplicativo Telegram, com funções semelhantes às do Whataspp, que já conta com cerca de 500 mil novos usuários brasileiros nas últimas horas, segundo informações do próprio Telegram.

Publicidade
Publicidade

Conheça mais sobre o aplicativo Telegram

  • O tamanho dos envios pode chegar a 1,5 GB, cem vezes mais do Whatsapp;
  • Player Embutido: Conteúdo miniatura sem precisar sair do app ou mesmo da conversa, reproduzindo links dos sites  Vimeo, YouTube e Soundcloud;
  • O Telegram tem software apropriado para acesso pelo computador (desktop), funcionando independentemente e em qualquer máquina, diferente do Whatsapp, que necessita de um pareamento do aparelho telefônico com o computador por meio do app Web, com conexão de internet em ambos os dispositivos;
  • Os “adesivos” de mensageiros são destaque do aplicativo, variando bastante: como o presidente americano  Abraham Lincoln fazendo joinha, Napoleão com cara de bravo e um Bob Marley tranquilão, além das contribuições da comunidade, que são infinitas nessa área;
  • Praticamente igual ao email e com um ótimo limite de espaço em relação a envio de arquivos em formato como anexo, desde apps compactados até documentos de texto.

Sobre o bloqueio do Whatsapp

A proibição do uso do aplicativo "Whatsapp" foi baseada na lei do "Marco Civil da internet", pois, de acordo informações do site "G1", o aplicativo não tem cumprido o acordado com o Tribunal de Justiça/SP, que determinou total colaboração com a Justiça.

Publicidade

O TJ-SP  informa que a empresa responsável pelo aplicativo no Brasil teria sido notificada diversas vezes desde do mês de agosto, e pelo não cumprimento de determinações que correm em segredo de justiça, ficou passiva de multas. #Curiosidades