O Facebook apresentou em 03/12 uma listagem dos 10 temas com mais recorrências na rede social em 2015. A violência e terror, nos seus mais diferentes aspectos se fizeram bastante constantes, com assuntos tais como: os atentados terroristas na capital da França, a guerra civil síria, refugiados atravessando e morrendo no mar Mediterrâneo, a crise econômica grega e o Estado Islâmico que avança sobre o Oriente Médio.

O que é chamado de O Top 10 do Facebook baseia-se na freqüência com que um tópico foi abordado mundialmente na rede ou mesmo, pesquisado de modo agregado, por ordem de classificação ou até de forma anônima.

Tudo começa com as eleições para presidente dos EUA em 2016, que vão desde palavras elogiosas a críticas severas para Hillary Clinton, Donald Trump, Martin O'Malley ou Bernie Sanders.

Publicidade
Publicidade

Enfim, quem sucederá a Barack Obama na Casa Branca é a grande dúvida?

Na 2.ª posição há o 13/11 em Paris com os atentados dos terroristas do EI que mataram 130 pessoas. Abordam-se as manifestações dos líderes mundiais que têm contas na rede social, até as figuras públicas, celebridades internacionais e os usuários comuns. Tanto é, que o presidente francês, François Hollande, na sua conta pessoal do Facebook escreveu que “diante do terror, existe um país que sabe se defender muito bem, mobilizando as suas forças de segurança nacional e que vencerá os terroristas”.

A crise migratória dos refugiados e a guerra civil impiedosa na Síria também registraram presença marcante na rede social, pois diante do número dantesco de indivíduos fugindo da guerra (calcula-se que um número superior a 4,1 milhões de sírios busquem abrigo em outros países), abordou-se as políticas de migração e solicitações de asilo em todo o mundo.

Publicidade

O grande abalo sísmico do Nepal de magnitude de 7.8 foi tema abordado no Facebook. Ainda mais que essa tragédia do mês de abril, acarretou na morte de quase 9.000 pessoas e desabrigando tantas outras. Através da rede social, descobriu-se que mais de 770.000 cidadãos de todo o mundo, doaram mais de 15,5 milhões de dólares via seus perfis no auxílio às ações de salvamento e de ajuda ao povo nepalês.

A maior crise econômica na Grécia depois da 2.ª Guerra Mundial com os seus políticos Yanis Varoufakis e de Alexis Tsipras, lotaram os feeds noticiosos, com o destaque da eleição de Tsipras como 1.º ministro e a consolidação de um Governo para salvar o país das medidas de austeridade impostas principalmente pela Alemanha de Ângela Merkel, e se o país ficaria na zona do euro, gerando debates, troca de acusações e opiniões diversas.

Em 2015 as fotografias de perfil ganharam as cores do arco-íris. Os irlandeses fizeram um referendo sobre se legalizar o casamento entre homossexuais e o sim saiu ganhador.

Publicidade

Nos EUA, o Supremo Tribunal decretou que todos os estados têm de autorizar o casamento entre as pessoas do mesmo sexo. Enfim, mais de 26 milhões de usuários alteraram a fotografia de perfil e usaram o filtro do arco-íris, apoiando a comunidade LGBT, conforme informações do Facebook.

O EI espalhou o terror também na rede com as ações de atentados extremistas, matança de reféns, de sequestrados e mais as mensagens declarando ódio e vingança ao mundo ocidental. O grupo de terroristas se fez muito atuante no mundo virtual com as suas práticas abusivas de violência e medo durante 2015. #Comunicação #Opinião #Internet