O gigante mundial de busca olhava para o YouTube, ainda no ano de 2006, como uma pequena startup do Vale do Silício, quando Susan Wojcicki, uma das executivas da empresa e atual presidente do #Google, literalmente tropeçou em um vídeo de dois adolescentes da China, dublando de forma bem humorada a música "As Long As You Love Me" da banda norte-americana Backstreet Boys. O vídeo dos dois rapazes comicamente dublando a letra da música, enquanto o seu companheiro de quarto estava concentrado no computador estudando ou jogando algum "game da época", foi hilariante para a executiva do Google, comentou a própria Susan na conferência "Fortune Most Powerful Women Next Gen Summit", oferecida às mulheres mais bem sucedidas nos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

A executiva lembra que um "insite" veio a sua cabeça e imaginou que pessoas de todo o mundo um dia iriam ter a possibilidade de produzir e divulgar conteúdos em vídeo, sem necessariamente precisarem de uma produção profissional em estúdio.

Cerca de seis meses depois do vídeo ter sido publicado na rede, a executiva levou ao conhecimento do Google as milhares de visualizações que o vídeo já tinha na recém criada plataforma Youtube. Segundo publicado pelo site americano de #Negócios "Business Insider", com apenas um ano de fundação, o canal de vídeos foi adquirido pelo Google pelo valor de US$ 1,65 bilhão.

Veja o vídeo que influenciou na compra do YouTube pelo Google

Investimento e projetos mais recentes do Google

No período de debates mundiais pelo planeta, sobre temas relacionados com o clima e sustentabilidade ambiental, infuenciados pela COP21 de Paris, assuntos como investimentos tomaram o tom das reuniões.

Publicidade

Segundo a assessoria do Google, a empresa de tecnologia deve investir em energias renováveis mais que qualquer outra empresa do mundo.

A empresa dispõe de diversos projetos eólicos e solares pelo planeta, com o compromisso de diversificar e promover as infraestruturas de energias renováveis em suas instalações, já com contratos fechados nos Estados Unidos, Chile e Suécia, onde foram adquiridos parques de energia eólica. Se estima que esses investimentos girem em torno de 843 MW (Mega Watts) de energia renovável, com garantia de redução de impacto ambiental da empresa pelo mundo, segundo publicação do site de tecnologia "Pplware".