O dia 31 de dezembro ainda reservou uma surpresa para os usuários do aplicativo de troca de mensagens mais usado do Brasil, o Whatsapp. Muita gente entrou em desespero quando notou que a tecnologia não está disponível no momento para os celulares dos usuários. Isso porque uma instabilidade está atrapalhando o acesso ao aplicativo. No Twitter, usuários desesperados reclamam da prestação do serviço e se questionam como farão para usar o aplicativo no Réveillon.

Na tarde desta quinta-feira, desde às 13h os internautas vêm divulgando a tag #meuwhatsapp na rede social. Este é um dos assuntos mais comentados do momento, chegando até no trending topics do Brasil no Twitter.

Publicidade
Publicidade

Já no resto do mundo, os usuários da aplicativo criaram o ##WhatsApp, que chegou ao topo dos temas mais falados do microblog.

Ana Beatriz, que trocou as mensagens de texto pelo aplicativo há cinco anos reclamou das constantes quedas do aplicativo."Está pior do que a rede da TIM. Quando a gente acha que algo inovador vai solucionar os nossos problemas, dá mais dor de cabeça", disse.

Já o internauta Pedro Luiz lembrou de outro momento em que o aplicativo parou de funcionar.

"O ano de 2015 já teve um caso desses, não foi? Agora está deixando os usuários sem comunicação na pior hora. Dá pra acreditar?", escreveu para o Blasting News Brasil.

Quedas e bloqueios são frequentes

As frequentes quedas do aplicativo podem ser motivadas por conta da compra do serviço pelo Facebook neste ano. Como disse o internauta, no dia em que isso aconteceu, vários usuários ficaram sem o serviço por horas.

Publicidade

Na época, algumas pessoas optaram por baixar um aplicativo que permitia acessar o Whatsapp sem problemas, mas que não protege o celular contra vírus.

Já no Brasil, o "app" ficou indisponível no último dia 16 de dezembro por conta de uma decisão judicial motivada pelas principais operadoras de telefonia do país, como a Vivo e Oi. O prazo para suspensão do serviço era de 48 horas. Porém, o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu liminar para que o programa de celular pudesse voltar a operar normalmente.

O Facebook ainda não se pronunciou sobre a instabilidade e nem disse quando o serviço estará disponível novamente. #Android #Internet