A notícia vindo do distante país do Marrocos, do bloqueio dos serviços de voz sobre IP, tem praticamente o mesmo fundamento dos pedidos das operadoras de telefonia no Brasil. Segundo informações vindas de um colaborador da agência Reuters, a notícia comunica que todas as ligações usando voz nas conexões de #Internet móveis estão suspensas em todo pais, a manchete fala que a medida poderá “impulsionar” o faturamento das empresas de telecomunicações locais, segundo informou, o que eles chamam de órgão regulador nacional, uma espécie de Anatel marroquina. 

A proibição atingirá as três operadores de telefonia móvel do pais que mantém os serviços de acesso à internet, para quaisquer tipos de computadores e similares, celulares, tablets, com conexão via modem USB, e que usam o serviço, conhecido no Brasil por Voip, (voz sobre ip) seguindo o exemplo do Egito e dos Emirados Árabes Unidos.

Publicidade
Publicidade

A medida imposta às operadoras de telefonia celular, favorece as mesmas operadoras nas chamadas normais de voz via celular, visto que o serviço de chamada de voz pela internet não gera nenhum tipo de receita para as operadoras, exceto as das assinaturas dos planos de conexão de internet.

Segundo as informações vindas da Reuters, A Agência Nacional de Regulamentação de Telecomunicações do Marrocos, declarou que serviços de comunicação via telefones vão precisar de regulamentação, e terão que adquirir licença para usarem esse tipo de telefonia por banda larga (VoIP) e outras semelhantes (no caso do Wathsapp por exemplo). 

Em nota a Agência do Marrocos declara que: "Além das perdas para o mercado nacional de telecomunicações, as ligações livres via Internet não respondem a entrada requerida por lei", se referindo a falta de licença para operar esse tipo de serviço.

Publicidade

Situação semelhante ao Brasil

A empresa detentora dos direitos do #WhatsApp no Brasil enfrenta situação semelhante às empresa do Marrocos, um movimento organizado pelas operadoras de telefonia, alega que o uso de voz em computadores e aparelhos de celular e assemelhados, confrontam com a legislação que rege os sistemas de telecomunicações no Brasil e configuram "chamada de voz", acusando o Whatsapp de "pirataria" pelos serviços providos pelo aplicativo. 

Muitos usuários dos sistemas iniciaram protestos nas redes sociais contra a medida, especula-se que existam outros motivos por traz da suspensão dos serviços, como algum tipo de medida de segurança ou controle, poderia estar envolvida na proibição.

A empresa que domina o mercado de telecomunicação no Marrocos é um holding da família real do país, a SNI, que tem sob controle as empresas de telefonia em todo território e em países vizinhos.