Os milhões de usuários de e-mail que existem hoje devem dar graças ao trabalho de Ray Tomlinson, considerado como um dos pioneiros da ARPANet na década de 1960, da empresa de engenharia Bolt Beranek and Newman. Infelizmente, o criador do e-mail deu seu último suspiro na manhã deste sábado (5) após sofrer um ataque cardíaco.

Em alguns aspectos, Tomlinson também mudou a própria linguagem da #Internet que conhecemos hoje. Sua escolha do símbolo @ (arroba) tornou-se um ícone de coligação de endereços eletrônicos, e consequentemente popularizando nichos de plataformas de rede sociais, como o Twitter, ao transformar seu endereço de login com uma arroba.

Publicidade
Publicidade

Indiscutivelmente, ele abriu o caminho para as redes sociais modernas no processo. Nesse caso, o Twitter se tornou um lugar muito diferente com @, quando um usuário menciona conversas com outros e numerosos outros serviços como uma maneira fácil de compartilhar atualizações de status.

A maioria das pessoas pode não se lembrar isso, mas apesar do fato de que usamos o serviço todos os dias, o e-mail foi transformado para mais do que apenas um serviço de mensagem instantânea envolvido em seus computadores desktop ou dispositivos móveis. Os aplicativos dedicados para plataformas móveis foram lançados de maneira que tenhamos mais praticidade no dia a dia. Tomlinson praticamente nos deu uma oportunidade inovadora de #Comunicação global com qualquer indivíduo do Planeta.

Para introduzir uma retrospectiva de Ray, o pioneiro do E-mail ganhou o título de bacharel em Engenharia Elétrica pelo Rensselaer Polytechnic Institute em 1963 e concluiu mestrado em Engenharia Elétrica no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em 1965, onde, depois de muito trabalho, conseguiu ser introduzido no Hall da Fama da Internet em 2012.

Publicidade

A morte de Tomlinson, na verdade, passa a ser a terceira passagem de uma lenda do MIT com título de cientista computacional na indústria da Internet este ano.

Além do fundador do e-mail, o especialista em inteligência artificial Marvin Minsky faleceu durante o mês de janeiro, e o inovador da computação científica Wesley A. Clark, em fevereiro. #Mídia