Alguns anos atrás quando se perguntava qual seria a língua mais falada no mundo, muitos se referiam ao mandarim, devido ao alto grau de crescimento econômico e populacional de países como a China. Mas, hoje, o consenso mundial é que a linguagem do futuro (e do presente) mais usada e necessária é a linguagem de programação. Em países de primeiro mundo como a Grã-Bretanha e a Austrália, ela já é ensinada nas escolas a partir do ensino fundamental. Desde cedo, os alunos aprendem o que são algoritmos, criam programas de computador e têm contato com novas metodologias educacionais que, cada vez mais, facilitam esse primeiro contato. Com isso, as crianças estão aprendendo lógica de programação, que é o primeiro passo para desenvolver um programa, de forma natural, passo a passo.

Publicidade
Publicidade

Nos Estados Unidos, o governo vem incentivando os jovens a aprenderem a programar para que, no futuro, tenham cidadãos que possam ser capazes de influenciar, com suas idéias e projetos, um mundo cada vez mais conectado. Para o ano de 2017, o governo americano pretende investir US$ 4.1 bilhões em ensino de programação nas escolas do país. Recentemente, em um vídeo publicado pela Casa Branca, o presidente Barack Obama fez uma declaração a respeito do tema: “Se quisermos que os Estados Unidos continue sendo um país de ponta precisamos que os jovens americanos dominem as ferramentas e as tecnologias que mudarão o jeito de fazermos as coisas” disse Obama. “Não fiquem apenas jogando no #Celular de vocês. Escrevam programas com ele” Complementou o presidente americano.

A fala de Obama tem todo sentido.

Publicidade

Apesar de programas e aplicativos serem usados por grande parte das pessoas no mundo, a maioria ainda não domina ou não conhece como eles funcionam. Ao deixar de ser apenas usuário, e passando a ter uma atitude mais ativa no mundo dos programas e aplicativos, um programador pode fazer uma real diferença e aproveitar o uso cada vez maior dos nossos inseparáveis aparelhos digitais.

No Brasil o ensino de programação ainda rasteja e não está incluído na grade escolar ensino, ficando restrito apenas a faculdades e a cursos avulsos, pagos em escolas privadas como, por exemplo, o Senac. Ao que parece, ainda não foi percebida a crucial importância dessa matéria para o futuro tecnológico do país. Mesmo passando quase o dia todo de olho na tela do celular e usando uma infinidade de aplicativos e games, ainda são poucos os que sabem usar e entender essas linguagens que criam esses programas. Quem sabe programar hoje em dia está a um passo a frente dos demais. A possibilidade de fazer sucesso realmente existe e depende apenas de ter uma grande ideia e de criar algo diferente que possa conquistar o interesse do grande público em usar a aplicação.

Publicidade

Um mercado gigantesco com milhares de pessoas conectadas pelo mundo com um Smartphone na mão, espera ansioso por cada novo aplicativo criado. O que faz a diferença é ser criativo e pensar em algo diferente, que as pessoas vão querer baixar para seus celulares. Com uma boa ideia na cabeça é só sentar em frente a sua máquina e começar a programar.

Um vídeo postado no Youtube demonstra como grandes empresas como Facebook, Microsoft e outras, começaram de forma simples com seus idealizadores iniciando a programar o básico para depois irem evoluindo e melhorando a codificação a cada dia até chegarem a ser os gigantes que são hoje. Assista ao vídeo:

#Android #Apple