Na maioria das vezes, o relógio é usado para indicar as horas. Contudo, um inédito aplicativo promete mudar a forma como encaramos os relógios. Chamado de Relógio Cósmico, ele é capaz de ir além das horas, minutos e segundos, ao expor a nossa posição no cosmos e relacionar essa localização de acordo com o movimento dos corpos celestes.

Conforme divulgado na mídia norte-americana especializada em astronomia, no início da semana, o aplicativo também pode mostrar como era o sistema solar no dia em que nascemos, ou definir o cenário do próximo eclipse solar. Literalmente, poderemos acompanhar o universo em tempo real.

Segundo Markus Humbel, co-fundador do aplicativo, o instrumento oferece uma perspectiva do nosso posicionamento no espaço-tempo. “O relógio fornece uma visão vívida do cosmos para mostrar como o tempo reflete a nossa posição no sistema solar”, explica.

Publicidade
Publicidade

Com o objetivo de fornecer uma experiência singular ao usuário, Humbel e seus colegas introduziram os dados sobre os movimentos dos planetas elaborados pela NASA e outras organizações, além de informações sobre a gravidade, o tamanho e a órbita desses corpos celestes.

Para ele, as pessoas ignoram o fato de o tempo estar associado com a forma da Terra se mover na Via Láctea. O cientista revela que os relógios astronômicos, responsáveis por rastrear as órbitas planetárias, também serviram de base para a construção de relógios atômicos ultraprecisos, capazes de determinar o comprimento de um segundo através da medição da vibração natural dentro de um átomo de césio. "O Relógio Cósmico é o primeiro relógio astronômico na era digital", fala.

O co-criador explana que o mecanismo opera em três modos: ‘modo mundo relógio’, usado para cronometragem com base no relógio atômico; ‘modo de astronomia’ para ver as constelações e os planetas; e o ‘modo astrologia’ para ver gráficos astrais.

Publicidade

Astronomia e astrologia no mesmo relógio

Markus Humbel acrescenta que o modo astrologia relaciona os planetas com os símbolos dos signos do zodíaco, permitindo ao usuário definir uma data de nascimento para mapear os planetas e as constelações no momento em que veio ao mundo. Humbel diz ter consciência de que a astrologia não é uma ciência real. Porém, avalia que ela é encarada com seriedade por muitas pessoas. “Eu pensei que seria um belo aspecto para incluir”, destaca.

O aplicativo já está disponível para baixar pelo celular, custando 3,99 dólares (13,63 reais). Depois dessa você nunca mais perderá as horas. #Entretenimento #Curiosidades #Desenvolvimento Tecnológico