O mês de abril trouxe uma excelente notícia para quem está pensando em trocar de smartphone. A Lei do Bem, suspensa no final de 2015 com o objetivo de aumentar a arrecadação do Governo, voltou a vigorar e dá isenção de impostos para empresas que tenham a fabricação de seus produtos eletrônicos feita em solo brasileiro. Mesmo recente, a volta da Lei já é notável. Segundo levantamentos, os preços de smartphones caíram em todo o território nacional de 8% ao longo dos últimos 40 dias.

O efeito da Lei do Bem também pode ser sentido em notebooks, que tiveram uma queda de 7% no preço, e tablets, com uma redução de 6%. As deduções conseguidas a partir da isenção de PIS/Pasep e Confins afeta diretamente produtores de hardware baseados no Brasil.

Publicidade
Publicidade

Smartphones como Galaxy On 7, da #Samsung, e o Azus Zenfone 2 estão entre os que sofreram as principais reduções em seus valores. De acordo com o site Zoom, o notebook HP 11-n226br, que possui processador Intel Celeron N283, tela de 11,6 polegadas e uma memória ram de 4GB, apresentou uma redução no custo de 37%, tornando o preço mais acessível para quem procura um upgrade em suas funções, desde básicas navegações por redes sociais, até mesmo trabalhos mais complexos. 

Para se ter uma ideia, cerca de 39,12% do que você paga em um smartphone, são tributos destinados ao governo. Dados esses baseados no cálculo tributário do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação. No final de 2015, quando a Lei do Bem foi suspensa, o aumento de preços para smarthones foi previsto em até 10%. A crise financeira também afetou o aumento dos preços ao longo do período, e seguirá influenciando, apesar do alento causado pelo retorno da Lei. 

Com o retorno da Lei do Bem pode-se esperar que algumas empresas retornem ao mercado nacional, barateando seus custos. Recentemente, a gigante japonesa Sony anunciou que encerraria a sua produção de smartphones no Brasil e só lidaria com importados, justificando a sua decisão por conta da suspensão da Lei do Bem que obrigou a empresa a adotar uma reestruturação financeira.  #Apple #Celular