Usuários do WhatsApp já podem comemorar e também agradecer a Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal, que suspendeu a polêmica decisão da juíza do Rio de Janeiro que mandou as operadoras bloquearem o acesso ao aplicativo nessa terça-feira, dia 19. Lewandowski ordenou que o acesso fosse restabelecido imediatamente, alegando que essa determinação foi desproporcional. O presidente do STF defende a liberdade de expressão e também a manifestação de pensamento.

O PPS entrou com uma ação pedindo que o bloqueio fosse anulado, alegando que isso estaria ofendendo o direito à liberdade de comunicação. Outro partido que também entrou com um pedido de "medida cautelar" foi o PR, solicitando ao STF que suspendesse imediatamente o bloqueio ao aplicativo.

Publicidade
Publicidade

A intenção do Partido da República é que não só o WhatsApp, mas todos os aplicativos de troca de mensagens, não sejam mais bloqueados até que o Supremo Tribunal Federal venha a decidir sobre a constitucionalidade das regras para que os pedidos judiciais tenham no que se fundamentar.

O #WhatsApp adotou o recurso de criptografia de ponta-a-ponta e já informou à justiça que não há como fornecer as informações que estão sendo solicitadas, pois a empresa não tem como ter acesso às mensagens trocadas entre os usuários. Logo no início da tarde, o assunto já era o mais comentado nas redes sociais, e mais uma vez os usuários reclamavam da decisão da Justiça.

Com o bloqueio do aplicativo que pertence ao Facebook, milhões de brasileiros ficam sem poder se comunicar e são obrigados a recorrerem a outros APPs, principalmente o Telegram.

Publicidade

Dessa vez, a Justiça não determinou por quanto tempo o WhatsApp ficaria bloqueado, sendo assim, ninguém sabia quando o aplicativo de comunicação mais famoso no Brasil voltaria a funcionar, mas agora, com a decisão de Ricardo Lewandowski, as operadoras já começam a liberar o acesso, que estará sendo normalizado nas próximas horas.

Se você usa o WhatsApp e ainda não está conseguindo acessá-lo, é só aguardar mais um pouco que o serviço vai sendo restabelecido gradativamente. #Crime #Investigação Criminal