Sucesso absoluto nos Estados Unidos, banda larga da HughesNet chegou hoje (01/06) ao Brasil. O serviço promete atender prioritariamente as regiões do País consideradas rurais ou com pouca infraestrutura.

Segundo dados da Anatel, cerca de 56 milhões de pessoas estão conectadas diariamente à rede mundial de computadores no Brasil.

Um dos principais fatores que dificultam a propagação do serviço é o investimento por parte das operadoras nas infraestruturas necessárias à sua distribuição, como fios, antenas e cabos de fibra óptica.

Considerado para poucos, os serviços de #Internet via satélite, oferecidos até hoje, são estremante caros, apesar de utilizarem pouca infraestrutura.

Publicidade
Publicidade

O satélite, muitas vezes, cobre o país inteiro, bastando uma antena e um receptor de sinais para a captação.

"A tecnologia que a TV utiliza já é própria para distribuir internet há muito tempo. A grande maioria das pessoas é que não sabia disso", garante a empresa, em comunicado oficial liberado para a imprensa.

Os planos oferecidos pela empresa são atrativos. De 10 a 20 MB para planos residenciais e de 15 a 25 para planos empresariais. As mensalidades, no entanto, são salgadas: a partir de R$ 250,00.

Além disso, o serviço terá como base a banda Ka, uma frequência na qual satélites de alta capacidade podem trabalhar a um custo mais baixo — e isso obviamente se reflete em um preço ligeiramente menor ao consumidor final.

O suporte, a instalação e o pós-venda ficarão a cargo da empresa parceira Elsys. A Hughes também cobra uma taxa de adesão de R$ 359,00.

Publicidade

O valor é bem mais em conta que o das empresas concorrentes do ramo como NetLight e ViaSat Brasil, que cobram a partir de R$ 1000,00 apenas para a instalação do serviço na residência ou empresa do assinante.

Nos Estados Unidos, a HughesNet é líder no setor onde atua. Possui mais de 1 milhão de assinantes e o selo BBB de qualidade, equivalente ao PROCON.

Apesar de receber os holofotes com o novo serviço, a Hughes já trabalha no Brasil há muito tempo. A empresa oferece ao mercado serviços integrados de comunicação via satélite. A companhia pertence à multinacional Echostar Corporation que opera uma frota global de distribuição de satélites.

A Echostar também é co-proprietária da Dish Network, uma das maiores empresas de serviços de TV por assinatura dos EUA. #Celular #Desenvolvimento Tecnológico