Quem nunca desejou ter um sabre de luz que funcionasse de verdade, ou pelo menos desejou um momento de ação utilizando estas incríveis armas?

O vlogger Styropyro é dono de um canal no Youtube com mais de 220 mil inscritos e aproximadamente 75 milhões de visualizações. Com foco na produção de vídeos que exibem o funcionamento de lasers cortando e queimando coisas, o canal não poderia deixar passar em branco a febre que o novo filme Star Wars movimentou, e acabou produzindo uma nova versão do sabre de luz da franquia de George Lucas em sua oficina.

O laser utilizado é de cor azul e tem a potência de 7 watts, está força é mais que o suficiente para cegar uma pessoa, porém o sabre produzido é relativamente fraco.

Publicidade
Publicidade

É capaz apenas de queimar e derreter plástico e madeira, não tem possibilidade de ser utilizado como uma arma em batalhas igual nos filmes. Também é interessante que no vídeo divulgado no canal, além de mostrar o sabre de luz funcionando, o jovem também mostrou o material que foi utilizado para criá-lo e explica como o material reage, deixando bem especificado o processo que ocorre, desde a criação até a utilização do sabre.

Com um processo de produção bem simples, o sabre de luz pode ser feito em casa, basta ter os materiais e vontade. Porém convém lembrar que o uso de equipamentos de segurança se faz necessário e é muito importante, principalmente no momento de utilizar o sabre (na claridade e no escuro), pois a exposição dos olhos a claridade de alta intensidade é muito prejudicial a saúde, podendo causar danos sérios na visão, e talvez irreversíveis (pode-se reparar que no momento de demonstração do sabre de luz em funcionamento, o jovem protege seus olhos com um óculos escuro de "alta qualidade").

Publicidade

Mesmo não tendo a mesma usabilidade dos sabres da saga, assista o vídeo, pois os efeitos criados pela espada de luz que este jovem fez em sua oficina são surpreendentes.

Confira também

Como criar uma conta no Paypal para comprar e para vender.

Empresa indiana cria celular de apenas R$ 15 - aparelho não deve chegar ao Brasil.

Companhia inglesa cria primeiro controle para cachorros. #Desenvolvimento Tecnológico