Nesta terça-feira (19), por determinação da Justiça do Rio de Janeiro, o WhatsApp foi novamente bloqueado. Segundo informações do G1, o motivo teria sido pelo fato do Facebook (a rede social mais famosa do mundo, é responsável pelo #WhatsApp) não ter aceito ceder informações em uma investigação policial.

O bloqueio começou a valer a partir das 14h, e vários usuários foram relatando nas redes sociais. Procurado pela imprensa, o Facebook afirma que não irá se pronunciar sobre o assunto. Já a assessoria do Whatsapp revela que ainda não tem uma posição definida sobre o assunto. Diferente das últimas vezes, o prazo para o término do bloqueio ainda não foi definido.

Publicidade
Publicidade

Saiba como continuar usando o aplicativo bloqueado

Como o Whatsapp está bloqueado apenas no Brasil, existe uma forma de driblar esse bloqueio, saiba agora, conferindo 3 passos.

1 – Na loja de aplicativo de seu sistema operacional, como a PlayStore (#Android), Apple Store (IOS) ou Windows Phone, as versões mais indicadas são: VPN In Touch (Windows Phone), Free VPN – Onavo Conect (IOS) e o SuperVPN Free Client para o Android.

2 – Nas configurações de seu aparelho, ative o VPN, de modo que ele fique ligado.

3 – Com as configurações devidamente ativadas, o seu aparelho desde então passará a ser navegado em uma rede ‘’camuflada’’, sendo assim, o bloqueio no Brasil não irá valer para quem estiver com o VPN ligado.

Resumindo: ao usar o WhatsApp com o VPN ativado, é como se você estivesse acessando em outro país, pois ele oculta seu IP, o que não deixa nenhum impedimento para você continuar usando.

Publicidade

Apps alternativos

Caso você esteja com preguiça de fazer todo o procedimento acima, existem aplicativos que cumprem a mesma função. O Telegram apresenta funções iguais ao WhatsApp, o programa ainda traz vantagens como envio de qualquer formato de arquivos, gifs, stickers e edição de texto. Já o Messenger, app conectado ao facebook, também apresenta funções similares e ainda traz uma vantagem: chamadas de vídeos.

Desbloqueio

Diferente das últimas vezes, o prazo para o bloqueio é indeterminado, e a única maneira é os usuários driblarem usando o VPN ou procurarem um aplicativo alternativo. #Celular