Caçar Pokémon pelas ruas, dentro de casa ou no trabalho já virou febre em todo o mundo. No Brasil, onde a novidade foi liberada desde o dia 3 de agosto de 2016, o jogo vem fazendo sucesso entre os usuários dos sistemas Apple e Android. Tanto é assim que aplicativos específicos para localizar novos Pokémons vêm surgindo a cada dia que passa nas lojas Play Store, do Google, e na Apple Store, da Apple. É o caso dos apps Pokémesh (Android) e Go Radar e Pokéalert (iOS), que oferecem àqueles que recorrem a estes programas a localização específica de vários Pokémons.

O problema, porém, é que a Nintendo e a Niantic, desenvolvedores do Pokémon Go, não têm visto com bons olhos estes aplicativos.

Publicidade
Publicidade

E, por conta disso, estão tirando do ar todos os jogadores que estão recorrendo a essas ferramentas para achar os monstrinhos. "Por conta das diversas notificações de fraude, vamos fechar as contas de usuários que utilizarem essas técnicas ilegais", avisou a Niantic em sua página oficial do Facebook.

Os aplicativos, que funcionam como 'radares' de Pokémon, realmente funcionam. Além da localização, alguns dos programas chegam a dizer, inclusive, quanto tempo cada Pokémon ficará em determinado local. O problema é que estes aplicativos têm sobrecarregado o sistema da Niantic e prejudicando a utilização e eficácia do game de realidade aumentada. Por isso, caso esteja utilizando ferramentas desse tipo, o risco de ser localizado e ter a sua conta desativada por tempo indeterminado é grande.

Essa não é a primeira vez que a Niantic enfrenta este tipo de problema.

Publicidade

Assim que lançou o #Pokémon Go nos Estados Unidos, em 5 de julho de 2016, a empresa fez questão de dar um fim a todos os sistemas semelhantes, ressaltando que eles atrapalhavam a eficácia do jogo.

Enquanto o impasse entre a desenvolvedora e os aplicativos localizadores de Pokémon não chega a uma solução satisfatória, a dica para os fãs do jogo do momento é deixar estas ferramentas de lado e investir em dicas para conseguir um melhor desempenho. Além dos diversos tutoriais existentes na Internet, fóruns e grupos fechados nas redes sociais compartilham dicas e truques imperdíveis para usuários. #games #Jogos